Susepe troca direção da Casa prisional

Superintendência está tratando a mudança como parte de uma força tarefa

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A penitenciária de Passo Fundo tem um novo diretor, desde a tarde de ontem (17), quando um grupo de agentes da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) chegou à cidade para reforçar a segurança da casa prisional. Marco Antônio Couto, que atuava no presídio de Charqueadas, assumiu cargo preenchido anteriormente por Renato Garlet. A Susepe está tratando a mudança na direção como força tarefa para auxiliar no Presídio Regional de Passo Fundo, em razão das fugas ocorridas no último fim de semana. A equipe irá auxiliar na gestão e na identificação de possíveis problemas e soluções.

 

Segundo informações obtidas junto à assessoria de imprensa da Susepe, a troca de direção é um procedimento normal e não teria ligação com as investigações que estão em aberto a respeito da fuga. Além do diretor, outros dois servidores serão substituídos e encaminhados para outras penitenciárias do estado.

 

De acordo com o assessor de imprensa, Paulo Bogado, o aparato do Grupo de Ações Especiais da Susepe (Gaes) veio até o município para reforças a segurança durante a vistoria e os levantamentos realizados pelos novos agentes que aqui chegaram.  Da mesma forma, em relação aos demais agentes, a informação é que devem permanecer atuando no Presídio Regional de Passo Fundo normalmente.

 

Durante toda a tarde os servidores estiveram dentro do presídio, com apoio, inclusive, de monitoramento por drone. Nenhuma ocorrência de tumulto foi registrada no local. Oficialmente o nome do diretor será anunciado hoje, durante coletiva de imprensa realizada em Porto Alegre.

 

Como ocorreu a fuga

A ação que resultou na fuga de 17 presos, realizada na madrugada do último sábado (12) foi a maior já registrada na história do Presídio Regional.  Os detentos escaparam depois que uma caminhonete derrubou o portão do pátio de veículos da casa prisional. Os apenados das celas 4 e 6 da galeria C já esperavam pelo veículo e escaparam correndo, segundos depois que a S-10 de cor branca invadiu o estabelecimento prisional. O grupo havia acessado o pátio da penitenciária através do forro. Durante a fuga foram disparados tiros contra o prédio, possivelmente para retardar a reação dos sete agentes penitenciários que trabalhavam no momento. O fato ocorreu por volta das 04h10, conforme mostra a imagem de uma das câmeras de monitoramento da área externa da casa prisional. Assim que os foragidos passaram os muros da penitenciária, correram em direção ao campo em frente ao estabelecimento prisional, na rua paralela à Rua Ana Neri, onde a investigação acredita que veículos aguardavam por alguns dos detentos. A maioria é considerada de alta periculosidade. A Brigada Militar foi acionada iniciou as buscas e fez o isolamento da área, até a chegada da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias.

 

Recapturado

Na terça-feira à noite, a Brigada Militar conseguiu recapturar o primeiro dos fugitivos. Trata-se de Cléderson dos Santos Ramos. Ele estava dentro da casa de familiares, do bairro José Alexandre Zachia. Segundo informações da polícia, uma denúncia anônima detalhou o local onde estava o fugitivo e os policiais se dirigiram para realizar averiguação.

Gostou? Compartilhe