TRANSBRASILIANA: Licitação para contratar projeto é autorizada por edital

Mobilização pela conclusão do asfalto na BR-153, iniciada em 2015, vai beneficiar mais de 1 milhão de pessoas entre Passo Fundo e Erechim

Por
· 2 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

O Governo Federal autorizou o início do processo licitatório para a contratação de empresa que vai fazer os projetos iniciais para o asfalto de 70 Km da BR-153, que liga os trechos entre Passo Fundo e Erechim. A publicação foi feita no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira.
De acordo com o aviso de licitação, deverá ser contratada uma empresa especializada para a "elaboração de estudos e projetos básicos e executivos de engenharia para pavimentação, adequação de capacidade, melhoria da segurança e eliminação de segmentos críticos da rodovia" que, há mais de 50 anos, aguarda a destinação de recursos públicos para esse fim. O trecho licitado passa pelos municípios de Paulo Bento, Jacutinga, Quatro Irmãos, Ipiranga do Sul, Estação, Getúlio Vargas, Sertão e Coxilha. A conclusão da via, segundo estimativas, vai beneficiar mais de 1 milhão de pessoas que trafegam pela rota ou vivem nas cidades de abrangência da rodovia federal.


Na quarta-feira (28), o senador Luiz Carlos Heinze (PP) participou de um encontro com o vice-presidente da República, General Hamilton Mourão, a fim de enfatizar a importância da obra e reafirmar os benefícios que ela proporcionará para a população da região. O edital, no entanto, corresponde à primeira etapa que engloba a liberação de recursos para o desenvolvimento do projeto. A partir disso, será necessário buscar investimentos financeiros para viabilizar a execução, uma vez que isso não é contemplado neste documento. Mesmo com a sinalização de que a obra poderia ser executada pelo Exército Brasileiro, ainda assim é necessária a liberação dos recursos pelo Governo Federal. A pavimentação asfáltica na BR-153 permitirá melhorar a trafegabilidade e o escoamento da produção agrícola da região. O trajeto diminuirá, também, o tempo de ida e volta entre Passo Fundo e Erechim para veículos de carga pesada e de passeio que percorrem o trecho diariamente.


Demanda histórica
Desde 2015, a Universidade de Passo Fundo (UPF), juntamente com os Coredes Produção e Norte e Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) lideraram uma movimentação regional em busca da pavimentação da BR-153, nos aproximadamente 70 km entre os dois municípios. A Transbrasiliana constitui a quarta maior rodovia do Brasil e se estende de Marabá, no Pará, até Aceguá, no Rio Grande do Sul, com mais de 4.300km de extensão. Os 68,4km entre Passo Fundo e Erechim é o único trecho não pavimentado da via interestadual.
Ao longo de toda a trajetória de mobilização, as entidades envolvidas puderam mostrar ao Governo Federal e ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) o impacto positivo da conclusão do trecho. Entre as ações desenvolvidas, a coleta realizada durante a Expodireto que reuniu mais de 45 mil assinaturas pedindo a execução da obra demonstraram a importância do projeto.



Gostou? Compartilhe