TRANSBRASILIANA: Empresa responsável pelo projeto deve ser anunciada na quinta-feira

Edital para contratação de empresa foi entregue no sábado (14)

Por
· 2 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) deve abrir, na quinta-feira (19), o envelope contendo a candidatura das empresas para elaboração do projeto técnico de pavimentação final da BR 153, que conecta as cidades no trecho entre Passo Fundo e Erechim. O edital de licitação para a contratação especializada foi entregue durante um ato solene, realizado no sábado (14), na Universidade de Passo Fundo (UPF).


Com a presença de lideranças políticas regionais, o ato foi promovido pela instituição de ensino superior, pelo Comitê Executivo Pró-Conclusão da Obra da BR 153 e pelos Conselhos Regionais de Desenvolvimento da Região da Produção e Norte, a partir da portaria de liberação publicada pelo Governo Federal, no Diário Oficial da União (DOU), em 28 de agosto. A demanda de conclusão do asfaltamento da Transbrasiliana, como mencionou a reitora da UPF, Bernadete Maria Dalmolin, emergiu a partir da tomada de conhecimento da precariedade envolvendo a infraestrutura viária e da solicitação de prefeitos da região com a organizando de ações visando à sensibilização das autoridades. “Estamos celebrando a entrega deste edital que é fundamental para continuidade da obra. Nós sabemos que ainda temos algumas etapas pela frente, mas é um momento de agradecimento por toda essa luta histórica de 50 anos. É um momento que queremos destacar a necessidade da vigilância, do acompanhamento para que essa obra realmente saia do papel e seja uma realidade”, destacou.


A presidente do Corede Produção, Munira Awad, citou a possibilidade de execução das obras ser realizada pelas Forças Armadas, através do vínculo social mantido pelo Exército Brasileiro. “Começamos o trabalho realizando diversas reuniões e o DNIT nos dizia que era importante a elaboração de um novo projeto da BR, porque o que se tem é de 50 anos atrás e naquele momento tinha uma ponte, hoje nós temos 11", comentou. "Então realizamos muitas ações, como por exemplo, uma pública em Não-Me-Toque, durante a Expodireto. Essa iniciativa, que teve o apoio do Nei Mânica, proporcionou a coleta de 50 mil assinaturas para entregarmos ao DNIT. Esse é um momento importante, mas é só a primeira etapa, logo vamos começar a trabalhar para a execução", projetou Munira.


O deputado federal Giovani Cherini (PL/RS) afirmou pautar o direcionamento de recursos financeiros federais em "indicações individuais no orçamento individual de parlamentar". "Temos que continuar pressionando, porque os recursos da união do orçamento desse ano 94% já estão engessados, sobrando menos de 6% para investimento, então as disputadas por verbas são muito grandes, mas mesmo assim estamos conseguindo licitar o projeto, dar o primeiro passo, isso em nenhum lugar do país estão conseguindo fazer”, frisou.


A rodovia
A BR 153, conhecida como Transbrasiliana, é a quarta maior rodovia do Brasil e se estende de Marabá (PA) até a cidade de Aceguá (RS) com mais de 4.300 km de extensão rodoviária. A rota é considerada como um dos principais corredores de escoamento da produção do país. Os 68,4 km entre Passo Fundo e Erechim, no entanto, constituem o único trecho não pavimentado da via.


Há 50 anos, as comunidades dos municípios de Paulo Bento, Jacutinga, Quatro Irmãos, Ipiranga do Sul, Estação, Getúlio Vargas, Sertão e Coxilha, que ficam às margens da BR 153, reivindicam o asfaltamento do trajeto porque a pavimentação em curso é importante para a região pelo impacto direto no escoamento da produção regional agrícola e para o desenvolvimento do comércio, da indústria e dos serviços, limitados pela precariedade da infraestrutura logística do trecho.

Gostou? Compartilhe