Temporal causa prejuízos em municípios da região

Chuvas fortes e quedas de granizo deixaram casas destelhadas e famílias desalojadas no Norte do Estado

Por
· 3 min de leitura
Em Getúlio Vargas, cerca de 300 residências foram atingidas (Foto: Vicente Tozatti Braga/Defesa Civil)Em Getúlio Vargas, cerca de 300 residências foram atingidas (Foto: Vicente Tozatti Braga/Defesa Civil)
Em Getúlio Vargas, cerca de 300 residências foram atingidas (Foto: Vicente Tozatti Braga/Defesa Civil)
Você prefere ouvir essa matéria?

O forte temporal que atingiu a região Norte do Estado entre a noite de segunda-feira (26) e a madrugada dessa terça (27), associado à queda de granizo, deixou para trás prejuízos que ainda estão sendo contabilizados pela Defesa Civil. Na região de Passo Fundo, de acordo com o órgão, os maiores estragos foram observados em municípios como Sananduva, Getúlio Vargas, Estação, Erebango e Vanini. As danificações dizem respeito, principalmente, ao destelhamento de residências e a queda de árvores. No município de Passo Fundo, conforme o Corpo de Bombeiros, as ocorrências foram pouco expressivas.

A Defesa Civil estima que Sananduva tenha sido a cidade da região mais atingida pelo temporal, com danos em mais de 400 casas e 50 galpões no interior do município, totalizando 1.600 pessoas afetadas. Conforme o boletim divulgado pela Defesa Civil, 58 pessoas chegaram a ficar desalojadas. O comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários, Voldinei João Sebben, relata o registro de três famílias que precisaram ser abrigadas no Centro Esportivo Municipal de Sananduva, espaço colocado à disposição pelo Executivo. “Os danos foram basicamente materiais, mas também tivemos alguns casos de pessoas que sofreram quedas ao tentar consertar telhados”, conta. Ainda segundo o levantamento realizado pela Defesa Civil, foram oito pessoas feridas ao total, sete delas com ferimentos leves e uma em estado grave.

Em conjunto com a Defesa Civil, os bombeiros passaram a noite de segunda-feira e o dia de terça distribuindo lonas para as famílias sananduvenses. A Prefeitura de Sananduva também organizou uma central de cadastro e levantamento de residências afetadas pelo temporal, no Centro Esportivo Municipal Victor Camozzato, onde os atingidos pelas adversidades do tempo foram chamados para realizar um cadastro que possibilitaria a posterior distribuição de material para reparo das residências, conforme critérios estabelecidos pelo Conselho Municipal de Habitação. O governo municipal solicitou ainda a doação de roupas infantis, colchões, cobertores e alimentos.


Getúlio Vargas declara situação de emergência

As chuvas fortes e a queda de granizo também causaram extensos prejuízos no município de Getúlio Vargas. O boletim da Defesa Civil aponta 300 casas e uma escola municipal parcialmente atingidas, totalizando 1.200 pessoas afetadas pelo temporal, sem registro de desalojados. Devido à gravidade da tempestade de granizo, nessa terça-feira (27), o prefeito de Getúlio Vargas, Mauricio Soligo, emitiu um decreto declarando situação de emergência na área urbana do Município.

De acordo com a prefeitura, uma grande mobilização da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMDEC) e órgãos de Assistência Social do Município para atender as necessidades e urgências da população iniciou ainda na noite da segunda-feira. O decreto ainda autoriza a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta aos desastres, e a realização de campanhas de arrecadação de recursos, junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre.

O município iniciou, ainda na terça-feira, uma campanha solicitando doação de cobertores e colchões que podem ser entregues no Centro de Convivência de Idosos Natalício José Botolli. No mesmo espaço, também foram feitos os cadastramentos das pessoas que necessitavam de auxílio. “Estamos desde segunda-feira entregando lonas para a população, madrugada a dentro, com a ajuda dos Bombeiros e da Defesa Civil. Foram mais de 10 mil metros de lona distribuídos e estamos aguardando a chegada de telhas para que possamos, a partir do cadastramento, entregar o material para as pessoas mais carentes. Estamos muito contentes com a solidariedade que toda a população está demonstrando, mas o que nos preocupa agora é a previsão de frio intenso dos próximos dias”, expôs o prefeito.


Possibilidade de neve e chuva congelada

A preocupação relatada pelo prefeito de Getúlio Vargas em relação ao frio não é à toa. A intensa massa de ar polar que chega ao Rio Grande do Sul nesta semana deve causar queda brusca na temperatura. A previsão é de que, nesta quarta e quinta-feira, as mínimas fiquem abaixo de zero na região de Passo Fundo e a máxima não passe dos 10 ͦC. De acordo com o analista do Laboratório de Agrometeorologia da Embrapa Trigo, Aldemir Pasinato, a onda de frio deve persistir por um período mais longo do que as últimas massas registradas, acarretando em geada generalizada. A influência de um ciclone extra-tropical, que deverá elevar significativamente a umidade nas regiões Norte e Serra, associada às baixas temperaturas, traz ainda a possibilidade de chuva congelada e neve. 

Gostou? Compartilhe