A qualidade nas avaliações do ensino na área da saúde

UPF integra iniciativa que envolve oito instituições de ensino do Brasil

Por
· 1 min de leitura
Avaliação do processo de aprendizagem na UPFAvaliação do processo de aprendizagem na UPF
Avaliação do processo de aprendizagem na UPF
Você prefere ouvir essa matéria?
Para oportunizar uma formação que agrega cada vez mais saberes, a Universidade de Passo Fundo integra um projeto inovador no Brasil que desenvolve um novo conceito em avaliação para os cursos da área da saúde. A iniciativa, liderada pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com outras seis instituições de ensino superior em saúde do Brasil, além da UPF, atende a um edital lançado para a América Latina e tem suas ações patrocinadas pelo National Board of Medical Examiners (NBME), um conselho norte-americano de examinadores médicos. O projeto iniciou ainda em 2018. “A NBME realiza exames para certificação para a prática médica nos EUA e faz isso como fomento para melhorar a avaliação em todo o mundo”, comenta o professor Valdes Roberto Bollela, que é médico infectologista e coordena a iniciativa junto com o professor Luiz Ernesto Almeida Troncon. Segundo Bollela, o edital dispendeu recursos para o projeto interinstitucional ligado à avaliação. “Nosso projeto visa atuar junto aos professores para que possam compreender um novo conceito: a avaliação programática ou sistemas de avaliação”.
 
Cursos
Na UPF, a participação se dá por meio dos cursos de Medicina, Farmácia e Medicina Veterinária. Ao todo, são 16 cursos somando as graduações das outras sete instituições participantes. Na manhã desta segunda-feira, 15 de julho, a UPF iniciou uma formação junto aos professores que exercem cargos de coordenação dos cursos da área da saúde. A oficina, ministrada por Bollela e Troncon, trouxe para debate temáticas como sistemas de avaliação, critérios de qualidade e métodos de avaliação dos estudantes, oportunidades e possibilidades.
(Matéria completa na edição impressa no caderno Medicina & Saúde)
 
Gostou? Compartilhe