Atenção redobrada às brincadeiras

Os cuidados necessários com corpos estranhos

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma preocupação constante dos pais e cuidadores está relacionada à segurança das crianças nas brincadeiras. Durante a fase de exploração dos pequenos aos ambientes, objetos pequenos e até alimentos requerem atenção redobrada. “Muito comum entre as crianças nos primeiros anos de vida, a presença de corpos estranhos deve ser alvo de atenção dos pais, pois os objetos são variados e improváveis, como: brinquedos, miçangas, grãos, sementes, moedas, papéis, espuma de estofados e muitos outros”, alerta a médica otorrinolaringologista do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, Dra. Thaís Marques da Costa.

 

Atenção aos sintomas
Os objetos podem não ser percebidos em um primeiro momento, por isso a especialista orienta para a manifestação dos sintomas de que algo pode estar errado com os pequenos. “Os corpos estranhos podem permanecer despercebidos até que provoquem resposta inflamatória, causando dor, coceira, infecção, mau cheiro e otorreia purulenta.” esclarece a médica. “Se a criança inseriu algum objeto no ouvido, no nariz ou pela boca, é provável que ela apresente algum desses sintomas. Nariz: mau odor, sangramento, nariz entupido e secreção purulenta. Ouvidos: dor, secreção e diminuição da audição. Garganta: falta de ar e imediata, náuseas, salivação e desconforto”, alerta a Dra. Thaís. A médica otorrinolaringologista do HC explica como agir corretamente nestes casos. “Ao identificar algum corpo estranho na criança, mantenha a calma e leve-a imediatamente ao médico. Não tente remover o objeto, pois somente o especialista poderá fazê-lo com segurança.” orienta Dra. Thaís Marques da Costa, que também é membro da Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia.

 

Gostou? Compartilhe