Mais de 3,8 mil profissionais de saúde serão vacinados em Passo Fundo

Primeira remessa de doses da CoronaVac deve imunizar ainda 652 idosos residentes em Instituições de Longa Permanência, 497 trabalhadores destes locais e 84 indígenas aldeados

Por
· 3 min de leitura
A vacinação começou pelos hospitais do município (Foto: Diogo Zanatta)A vacinação começou pelos hospitais do município (Foto: Diogo Zanatta)
A vacinação começou pelos hospitais do município (Foto: Diogo Zanatta)
Você prefere ouvir essa matéria?

A campanha de vacinação contra a Covid-19 começou de forma oficial em Passo Fundo na última quarta-feira (20), um dia após a chegada de 5.035 doses da CoronaVac. Os primeiros imunizados foram profissionais de saúde que atuam diretamente no atendimento de Covid-19 nos quatro hospitais do município. De acordo com a 6ª Coordenadoria Regional de Saúde (6ª CRS), nesta primeira etapa de vacinação, cerca de 3,8 mil trabalhadores de saúde devem receber a primeira dose do imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Das doses disponibilizadas para os trabalhadores em saúde de Passo Fundo, na primeira remessa enviada pelo Governo do Estado, mil foram distribuídas ao Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), 500 ao Hospital de Clínicas (HC), 150 ao Hospital Prontoclínica e outras 100 ao Hospital Municipal. As doses foram retiradas pelas próprias instituições, na Vigilância em Saúde, após a entrega de relatórios com os nomes dos trabalhadores que seriam imunizados e o setor de atuação. A aplicação nos funcionários começou ainda na quarta-feira e ficou sob responsabilidade de cada hospital.

No HSVP, o primeiro profissional a ser vacinado foi a auxiliar de higienização Fabiana Lucia de Marchi, que atua há 14 anos na instituição. Ela relatou ter sido um privilégio ser escolhida como a primeira funcionária a receber o imunizante. "Estou me sentindo muito feliz por esse reconhecimento do nosso trabalho durante esses dez meses. Foram dias muito difíceis, de angústia, tristeza, ansiedade, mas acredito que a gente não deva perder a fé, a vacina é a nossa esperança de acabar com tudo isso que está acontecendo", pontuou.

Além dos hospitais, conforme estimativa da Secretaria Municipal de Saúde, nesta sexta-feira (22) também serão imunizados os trabalhadores dos Cais Petrópolis e Boqueirão, as equipes de vacinação das unidades de saúde da rede municipal e as equipes de salvamento dos Bombeiros, Samu, Unimed e Argus. Para a semana que vem, está prevista a vacinação dos profissionais da rede municipal que atuam na coleta de exames de Covid-19.

Vacinação segue com idosos e trabalhadores de ILPIs

O cronograma de vacinação em Passo Fundo teve continuidade, na quinta-feira (21), com a imunização de idosos residentes em Instituições de Longa Permanência (ILPIs) e funcionários desses locais. Eles integram o primeiro grupo prioritário da campanha, conforme determinação do Plano Nacional de Imunização (PNI), que prioriza a vacinação de grupos com maiores chances de desenvolver complicações em decorrência da Covid-19.

Nesta primeira remessa de doses da CoronaVac enviadas a Passo Fundo, 652 devem ser aplicadas em idosos residentes em ILPIs e 497 em trabalhadores destes locais. Eles estão sendo vacinados dentro das próprias instituições. A imunização dos indígenas aldeados, que também faz parte da primeira etapa da campanha, está estruturada para ocorrer nos próximos dias. Para eles, estão destinadas 84 doses.

A expectativa, de acordo com a secretária municipal de Saúde, Cristine Pilati, é de que mais doses sejam entregues em breve, possibilitando a ampliação da aplicação nas pessoas do primeiro grupo prioritário, já que o montante recebido até então é suficiente apenas para a cobertura de 25% dessas pessoas.

População deve aguardar orientações

A secretária de Saúde reforça que as pessoas precisam ficar atentas e respeitar as orientações da Prefeitura, não se dirigindo às salas de vacinação. “Não há necessidade para que seja feito qualquer tipo de inscrição. A imunização seguirá a quantidade de doses disponíveis. O Município informará como a vacinação será realizada para cada grupo”, observa.

Como, neste momento, a vacinação é feita a alguns grupos da primeira etapa, a população não deve ir até as salas de vacinação. Conforme a disponibilidade de doses, os outros grupos contemplados na primeira etapa de vacinação serão chamados. Esse é o caso de demais profissionais da saúde, idosos com mais de 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais acamadas em domicílio.

Doses por município

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) publicou, nessa quinta-feira (21), a lista de doses de vacina contra Covid-19 distribuídas para cada cidade do Estado. O Ministério da Saúde entregou ao Rio Grande do Sul, até o momento, 341 mil doses da CoronaVac, para serem divididas entre os 497 municípios gaúchos. Como a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan é aplicada em duas doses, com intervalo de duas a quatro semanas após a primeira aplicação, a Secretaria Estadual de Saúde decidiu fracionar o envio para os municípios em duas remessas. Foram encaminhadas 170,8 mil doses aos municípios – aproximadamente a metade do recebido.

As coordenadorias regionais de saúde ficaram responsáveis por efetuar a distribuição das doses. Conforme orientações do Estado, cada município deveria receber a quantidade de doses de forma proporcional à população a ser vacinada no seu território, ou seja, de acordo com quantas pessoas se enquadram nos públicos-alvos da primeira fase da campanha. Na 6ª CRS, que abrange 62 municípios, foram recebidas 10,2 mil doses. Destas, mais de cinco mil ficaram em Passo Fundo, por ser a maior cidade da região. Entre as outras cidades da área que receberam quantidades significativas da CoronaVac, estão Carazinho (905), Cacique Doble (609), Marau (326), Tapejara (296) e Soledade (209). Para as que menos receberam doses, o montante foi de cinco unidades cada.

Infografia: Bruna Scheifler/ON

Gostou? Compartilhe