MEDICINA & SAÚDE - Vacina da Covid-19 é segura para pacientes com câncer

Recomendação é para procurar sempre pela orientação do seu médico

Por
· 2 min de leitura
 (Foto - Wilfried Pohnke –Pixabay) (Foto - Wilfried Pohnke –Pixabay)
(Foto - Wilfried Pohnke –Pixabay)
Você prefere ouvir essa matéria?

As vacinas aprovadas no Brasil são eficazes e imprescindíveis para proteção dos pacientes com câncer e da população em geral contra o Coronavírus. Os pacientes oncológicos são grupo de risco para complicações da Covid-19 e isso reforça importância da imunização deste grupo. Vários estudos demonstraram um aumento da mortalidade entre pacientes com câncer, podendo chegar a 26%. 

Recentemente, a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) produziu um guia com orientações para a imunização de pacientes em tratamento oncológico. Estes pacientes devem ser vacinados, com exceção daqueles que apresentam contraindicação a qualquer componente das mesmas.


Segurança e eficácia 

O documento esclarece que, apesar dos pacientes não terem sido incluídos nos estudos clínicos, existem evidências da segurança e eficácia de outras vacinas semelhantes e de que o malefício de não vacinar é muito maior. “Pacientes oncológicos em tratamento ou pós-tratamento devem ser vacinados. A vacina é segura e eficaz”, enfatiza o oncologista do Centro de Tratamento do Câncer (CTCAN), Alvaro Machado, membro do Conselho Consultivo da SBOC. Pacientes com câncer devem procurar a orientação do seu médico, especialmente aqueles com algum grau de imunossupressão decorrente do tratamento. “Temos algumas coisas importantes: pacientes com alergias a algum dos componentes das vacinas não devem ser vacinados e pacientes em tratamento com algum grau de imunossupressão devem ser vacinados no melhor momento de sua recuperação imunológica para que a eficácia da vacina seja a melhor possível. Essas e outras recomendações devem ser obtidas com o seu médico”, complementa o especialista.



Orientações do guia elaborado pela SBOC

 

As vacinas contra covid-19 são seguras para os pacientes oncológicos?

Embora evidências a respeito da vacinação em pacientes com câncer seja limitada, há evidência suficiente para reforçar a indicação e a segurança das vacinas em geral.


As vacinas contra covid-19 são eficazes nesses pacientes?

Provavelmente sim, dados de vacinação em pacientes oncológicos em outros contextos, como influenza, que utiliza o mesmo mecanismo de vacina com vírus inativado, sugerem haver um efeito protetor, reduzindo hospitalizações relacionadas a doença, interrupção de quimioterapia e risco de morte.


O tratamento oncológico pode interferir na eficácia da vacinação?

Sim, as diferentes modalidades de tratamentos oncológicos podem interferir e alterar a eficácia da vacina nesses pacientes. Por exemplo, em pacientes com curso ativo de quimioterapia, que resulta em queda da imunidade, pode alterar a resposta imunológica protetora do paciente à vacinação.


Qual o momento ideal para os pacientes com câncer serem vacinados?

O ideal é que a vacina seja administrada antes de iniciar o tratamento, entretanto, mesmo nos pacientes que já iniciaram, é razoável que os mesmos sejam vacinados a qualquer momento. O oncologista clínico deve avaliar o melhor momento do tratamento do paciente oncológico para a vacinação.


Entre vacinas no Brasil, existe uma preferência para pacientes oncológicos?

Sim, para pacientes imunossuprimidos, havendo a possibilidade de escolha, o médico deve priorizar o uso da vacina Coronavac, baseada em vírus inativado, que é o tipo de vacina mais usada para pacientes oncológicos. A vacina de Oxford é elaborada a partir de vírus vivo atenuado, apesar de informar não ser replicante em humanos, não possuímos embasamento sobre o uso em pacientes oncológicos e em tratamento imunossupressor.


Os pacientes que já terminaram o tratamento contra o câncer devem ser vacinados?

Sim, desde que não haja outra contraindicação a vacinação ou alergias aos componentes das vacinas.


Pacientes com história prévia de Covid-19 devem ser vacinados?

Sim, alguns pacientes já infectados por Sarvs-CoV-2 foram incluídos em estudos clínicos, e estes mostraram superior resposta imune sem nenhum acréscimo à toxicidade da vacina.


Pacientes que já tenham anticorpos contra Covid-19 devem ser vacinados?

Sim, até o momento, não existe experiência suficiente relacionando a presença de anticorpos com proteção futura, e a duração da imunidade não está claramente estabelecida.


Gostou? Compartilhe