Passo Fundo já registra o maior surto de dengue da história

Pelo menos seis municípios da 6ª CRS têm casos confirmados

Por
· 2 min de leitura
A contaminação ocorre a partir da picada do mosquito Aedes aegypti (Foto: Arquivo/ON)A contaminação ocorre a partir da picada do mosquito Aedes aegypti (Foto: Arquivo/ON)
A contaminação ocorre a partir da picada do mosquito Aedes aegypti (Foto: Arquivo/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

Nos primeiros meses de 2021, Passo Fundo já registra o maior número de casos de dengue da sua história. São 38 casos positivos, três deles importados e os demais ocorridos no próprio município (autóctones). A maior incidência foi registrada no bairro Lucas Araújo, com 30 casos. Também há registros nos bairros Vila Luiza (um), Planaltina (dois), bairro São José (um), Annes (um) e Centro (um caso). Em razão do crescimento dos números, a Vigilância Ambiental chegou a emitir um alerta de surto da doença no mês passado para o bairro Lucas Araújo. 

O aumento no comparativo com o ano passado é considerado bem significativo pela chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental em Saúde, Ivânia Silvestrin. Em 2020 Passo Fundo registrou oito casos, sendo quatro importados e quatro autóctones. “Vários municípios estão com casos positivos e a circulação do vírus começou a acontecer”, explica Ivânia. 

As ações, especialmente no Bairro Lucas Araújo, estão sendo intensificadas. Também há um trabalho de controle de circulação do vírus, conforme a Vigilância. "Tem muitos problemas na cidade, como acúmulo de lixo, de pneus e pontos com água parada. A gente precisa da colaboração da população porque a Vigilância sozinha não consegue. A população não se conscientizou”, avalia Ivânia.

Contaminação

A contaminação ocorre a partir da picada do mosquito Aedes aegypti.

Os pacientes que tiveram confirmação de dengue estão em bom estado de saúde. “Todos estão bem, alguns precisaram hospitalização para receber soro, outros permaneceram em repouso” , explica Ivânia. Os sintomas da dengue são semelhantes aos da Covid-19, porém os pacientes com dengue relatam que a dor no corpo é pior, além disso, a doença é caracterizada pela febre alta e persistente, com pelo menos mais dois sintomas, conforme a Vigilância.

Região

Pelo menos seis municípios da 6ª Coordenadoria Regional de Saúde já têm casos confirmados de dengue, importados e autóctones. Até 1º de maio, a região tinha 98 casos notificados e 19 confirmados. Nem todos os casos positivos de Passo Fundo foram incluídos no boletim, devido à data de publicação. “Este é o ano com mais casos na regional, felizmente começou bem tarde”, avalia o biólogo da 6ª CRS Leonardo Seidler De Marchi. 

 "Neste ano teve menos viagens, talvez por isso, tivemos essa situação mais tardia”, avalia Leonardo. "Essa é a maior epidemia em Passo Fundo, mas poderia ter sido pior”, pondera o biólogo.

A expectativa é de redução dos casos, já que não houve novas notificações de suspeita nos últimos dias e também com chegada do frio. “A gente acompanhou também que o município fez um bom trabalho. Esperamos que agora com frio ocorra uma diminuição do número de mosquitos, reduz a doença”, explica Leonardo. 

Gostou? Compartilhe