Anvisa aprova uso emergencial de duas vacinas no Brasil

Poderão ser usadas as vacinas do Instituto Butantan, em parceria com a Sinovac, e a da Fiocruz em parceira do consórcio Astrazeneca/Oxford

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Anvisa aprovou, por unanimidade, o uso emergencial de duas vacinas contra o coronavírus: a do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e a da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira do consórcio Astrazeneca/Oxford.

A reunião da Anvisa iniciou pela manhã às 10h e encerrou há pouco. Na primeira parte da reunião, os técnicos da Anvisam deram recomendação técnica para a aprovação. Em seguida se iniciou a votação dos cinco diretores.

A relatora, diretora Meiruze Freitas foi a primeira votar pelo uso emergencia. No caso da Coronavac, a diretora condicionou a aprovação à assinatura de termo de compromisso e publicação em "Diário Oficial", o que não impede o seu uso imediato. Os demais diretores seguiram a relatora.

A decisão da Anvisa deste domingo passa a valer a partir do momento em que houver a comunicação oficial ao laboratório. Ela será publicada no portal da Anvisa, no extrato de deliberações da Diretoria.

No início da reunião, o diretor-presidente Antônio Barra Torres demonstrou solidariedade às famílias das mais de 210 mil vítimas, e em especial ao estado do Amazonas. "A nossa melhor chance nesta guerra passa, obrigatoriamente, pela mudança de comportamento social – sem a qual, mesmo com vacinas, a vitória não será alcançada", disse Barra Torres. 

*Atualizada em 15h22

Gostou? Compartilhe