Em alerta, Vigilância realiza ação contra a dengue

Agentes vão realizar campanha educativa neste sábado na Praça Ernesto Tochetto. Comitê reforça ações de prevenção diante do risco de Passo Fundo enfrentar uma epidemia.

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O número de focos da larva do mosquito da Dengue (Aedes Aegypti) em Passo Fundo é recorde em 2012. De janeiro a novembro, foram encontradas 24 larvas, sendo 13 do mosquito da Dengue e 11 do mosquito Aedes Albopictus. Embora não há casos confirmados da doença desde 2008, a chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental da Prefeitura, Elonise Dalpiaz, afirma que o município está em estado de alerta diante do grande número de focos e também pela proximidade da temporada de chuva e calor. “Só combatendo o mosquito transmissor é que vamos controlar a dengue no Verão”, alertou. Os últimos focos foram encontrados no final de outubro nos cemitérios da Vera Cruz e da Petrópolis. 

Para prevenir a possibilidade de positivar o município com o primeiro caso da doença, representantes de várias secretarias do município, instituições de ensino e de saúde se reúnem quinzenalmente desde agosto deste ano, quando foi criado o Comitê de Prevenção à Dengue. Na reunião da última terça-feira (19), o Comitê discutiu novas ações de controle do mosquito transmissor. Segundo Elonise, o trabalho de prevenção foi ampliado, com a distribuição de material educativo, placas nos cemitérios e cartazes nos ônibus de transporte coletivo. “Elaboramos também um vídeo educativo, que está disponível para qualquer pessoa, empresa, escola que quiser contribuir na estratégia de ensinar as pessoas como é possível evitar a proliferação do mosquito”, explicou.

Dia D
Para reforçar as estratégias de prevenção, o Núcleo de Vigilância Ambiental promove neste sábado (24), o Dia D contra a dengue. A ação será na Praça Ernesto Tochetto durante todo o dia (8h às 17h), com a participação dos agentes e representantes de todos os órgãos que integram o Comitê de Prevenção à Dengue. Será um grande mutirão, com trabalhos educativos, demonstração das larvas e dos mosquitos transmissor da doença. Os agentes de endemias irão distribuir cartazes e orientar a população quanto aos cuidados com a dengue. “São ações simples que todas as pessoas podem fazer como o cuidado com a casa e os quintais”, explicou a chefe.

Gostou? Compartilhe