OPINIÃO

Fatos 15.08.2017

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Se não é legal, é ilegal

Levantamento feito por O Nacional indica que o prefeito Luciano Azevedo vetou 15 projetos de origem Legislativa aprovados pela Câmara de Vereadores, neste primeiro semestre do ano. Foram 12 vetos totais e três parciais. Todos por inconstitucionalidade.É certo que uma das prerrogativas dos vereadores, além de fiscalizar os atos do Executivo, é a produção de leis. É certo também que esta Legislatura vem pressionada a dar bons resultados pelo estigma da renovação. Da mesma forma, estamos assistindo a uma boa produção legislativa, talvez uma das melhores dos últimos tempos. O bom desempenho do parlamentar deve ser medido pela qualidade da sua atuação e não pela quantidade de propostas que apresenta. Isso por que, elas podem gerar uma falsa expectativa na sociedade e acabar em frustração e problemas ao erário público. Em resumo, uma lei inconstitucional aprovada pela Câmara e sancionada pelo Executivo é passível de questionamento judicial. É desperdício de tempo e energia jogados fora. Nada que o bom e velho diálogo não aparem arestas.

Troca

Assim que for aberta a janela para troca partidária, pelo menos dois vereadores devem mudar e legenda. No aguardo dos próximos capítulos.

Revendo

Em política nada é definitivo. Nada. O ex-prefeito Airton Dipp, PDT, já admite rever posição de não disputar mais cargos eletivos. O partido está pronto para comemorar se a decisão for por concorrer.

Tribuna

Em oito meses de atuação, o vereador Valdo de Moraes, PSB, esteve por duas ocasiões na Tribuna. A segunda foi ontem, ao usar os cinco minutos de liderança. Criticou a falta de apoio ao esporte amador e reclamou da dificuldade de ser atendido por alguns secretários.

Pré-candidato

O deputado federal Luiz Carlos Heinze está à disposição do PP para ser candidato ao governo do Estado. A candidatura sepulta aliança com o PMDB e acrescenta dificuldade numa pretensa reeleição de Sartori. 

Gostou? Compartilhe