Prefeitura não repassará recursos para as escolas de samba

A medida vem sendo realizada nos último cinco anos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura de Passo Fundo confirma que não repassará dinheiro para as escolas de samba, medida que vem sendo realizada nos últimos cinco anos. Segundo o secretário de Cultura, Pedro Almeida, “a Prefeitura estuda um evento alternativo para o mês de fevereiro, que deve ser anunciado nos próximos dias”. 

O desfile que está sendo organizado pela Liga Independente das Escolas de Samba de Passo Fundo (LIESPF) não recebe apoio financeiro do município. O último desfile de rua na cidade ocorreu no ano de 2015. 

Histórico
No início de sua primeira gestão o prefeito Luciano Azevedo apresentou um novo modelo de Carnaval, em que a iniciativa privada custeia os gastos das escolas de samba. Em 2013 foi anunciado o cancelamento do Carnaval e o anúncio do fim do repasse de dinheiro para as escolas de samba. Em 2014, com o novo modelo de Carnaval elaborado, foi realizado o primeiro Carnaval de Rua com o conceito. A ação se repetiu em 2015, trazendo um Carnaval moderno e mais organizado para a comunidade. 

Os recursos públicos que seriam destinados às escolas em 2014 foram utilizados para climatizar as escolas municipais com ar-condicionado. Em 2015, a verba do Carnaval foi destinada para a criação do Centro de Referência de Saúde da Mulher. 

Em 2016, devido à falta de patrocínio da iniciativa privada pela crise econômica, o Desfile de Rua foi cancelado, e como alternativa aconteceu a Mostra de Enredos das Escolas de Samba. Em 2017, novamente a crise econômica influenciou para a decisão de não realizar o Desfile de Rua.

Para 2018, o modelo de não repassar dinheiro público ao Carnaval segue. Mais uma vez, a festa tradicional se reinventa na busca de um evento alternativo que possa integrar toda a cidade.  

Gostou? Compartilhe