OPINIÃO

Frigorífico Borrússia no Litoral

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Recebi da minha amiga e colega Rosane Bertoncello a informação que o churrasco no Litoral de Santa Catarina teve gosto gaúcho, pois além dos moradores de Passo Fundo, a linguiça era de produção do Frigorífico Borrússia de Osório, Rio Grande do Sul.

 

SISBI e SUSAF

O município de Osório é credenciado pelo SUSAF e SISBI, ou seja, os produtos lá produzidos podem ser vendidos em todo o Brasil e desta forma, gerar empregos e renda para a cidade gaúcha. O produto consumido pela Rosane e seus amigos enviou diretamente imposto para Osório e também garante empregos para a cidade.

 

Passo Fundo não consegue avançar

Passo Fundo é credenciado pelo SUSAF e não pelo SISBI, até porque não houve nenhum momento para o credenciamento a nível nacional. Os empresários da nossa cidade estão perdendo mercado para os produtos de outras cidades e de outros Estados. Perdemos na geração de empregos e também em renda. Culpa de quem, não sei, mas é indiscutível que as autoridades e estruturas públicas responsáveis pelo setor não se importam pois na verdade seus empregos não dependem da venda deste setor.

 

Parece bobagem

Parece bobagem, coisa simples ou sem relevância, mas não é meus amigos. O credenciamento do município em novembro de 2018 e nenhum movimento para credenciar as empresas a nível de autorização para o Estado mostra o quanto estamos desarticulados e esperamos que as coisas aconteçam ao acaso. Tio Hugo, Vila Maria, Marau e Erechim fizeram o dever de casa e tiveram envolvimento direto das suas Prefeituras para isto, mas em Passo Fundo mesmo que a pauta seja discutida pelo município nada sai do papel e continuamos perdendo espaço para outras cidades, enquanto laticínios locais fecham ou diminuem a produção. 

 

Aeroporto

Deputado Mateus Wesp se encontrou com o Governador Eduardo Leite para tratar sobre as obras de ampliação do aeroporto. Assunto falado por muitos e com envolvimento de várias autoridades, mas que pela burocracia do Governo Federal não avança e não conseguimos resolver e fazer andar perdendo pelos burocratas.

 

Aeroporto II

Temos várias reclamações, mas a mais grave é o atendimento dentro do aeroporto e isto não depende de verbas, licitações ou projetos. Banheiro interditado não depende de licitações e sim de ações firmes e gestão deste local que se comprometa a atender bem os usuários.

 

Rodovias

O Fernando Machado Carrion ficou com seu nome na história porque enxergou além do seu tempo de Prefeito e merecidamente merece aplausos. As radiais foram obras que deram a Passo Fundo a organização no trânsito por décadas e se não olharmos para isto com responsabilidade haveremos de reclamar daqui vinte anos. Pensar no futuro é pensar na frente e isto é obrigação de quem faz gestão.

 

Acessos

Estamos com acessos nas vilas com problemas críticos e o Estado além de não ter dinheiro é desorganizado para a valorização de parcerias que possibilitem sinalizações, iluminações e até mesmo pequenas obras que melhorem os acessos. Entrada da Ipiranga e Xangrilá, Parque do Sol, Jerônimo Coelho, Vila Jardim, UPF e Santa Marta precisam de melhorias há décadas e lamentavelmente morrem pessoas e as coisas não avançam. Discussões no Ministério Público pretendem impor prazos e ações aos gestores. É o que esperamos.

Gostou? Compartilhe