Prefeitura dará início às obras de paisagismo

A ordem de serviço com a empresa responsável foi assinado ontem. Execução do projeto deve ter inicio ainda nesta semana

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Prefeitura de Passo Fundo deve iniciar nesta semana a execução do projeto de paisagismo da Avenida Brasil, nos canteiros e na ciclovia no bairro Petrópolis. Foi assinado na manhã desta terça-feira (14) pelo prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, a ordem de serviço para a empresa responsável iniciar os trabalhos desde o trevo da BR 285 até a Rua Castro Alves.

“É mais uma etapa dessa obra importante para toda cidade, que é o novo asfalto da avenida Brasil, e o paisagismo faz parte das melhorias, com a colocação de gramas e plantas, embelezando e dando um colorido para a ciclovia. O trecho também vai receber pintura e marcação”, disse Luciano.

Conforme o projeto de paisagismo, a empresa deve fornecer a mão de obra e materiais, compreendendo limpeza do terreno, preparação do solo e adubação, plantio de espécies vegetais e colocação de grama. Também a manutenção com irrigação e adubação durante um ano. As melhorias e implantação do paisagismo devem ser concluídas em até 30 dias, a partir da data da ordem de serviço assinada.

 

60% das obras concluídas

A dois meses do prazo final do contrato com a empresa contratada para execução dos serviços, em torno de 60% das obras estão concluídas. De acordo com o secretário-adjunto de Obras, Gustavo Heurich, uma reunião está agendada para o dia 20 de janeiro. Na ocasião, será definida uma possível prorrogação do contrato com a Bolognesi Infraestrutura Ltda, de Porto Alegre. Após esse encontro, a prefeitura também deve divulgar o cronograma de intervenções da 2ª fase da obra, referente as reformas na região central.

O atraso nas obras é em virtude de três interrupções na entrega de asfalto, chuvas excessivas, entre outras questões técnicas, conforme Heurich. Apesar disso, o secretário-adjunto considera que as reformas estão andando conforme previsto, diante das intercorrências. 

No momento, as obras estão na 4ª etapa da 1ª fase, que vai até a ponte do Rio Passo Fundo, próximo ao Bourbon. Nesta etapa, está sendo executada a drenagem e outros ajustes finais de sinalização. Paralelo a isso, a 1ª etapa, da 2ª fase, já foi iniciada. Nesta etapa, que ai da ponte até a Rua Saldanha Marinho, estão sendo feitos os passeios e pavimentação. A previsão de conclusão desta etapa é fim deste mês.

As obras iniciaram, em 2018, pela parte mais baixa da avenida, em frente ao Stock Center da Petrópolis, em direção ao trevo de acesso à BR 285. Concluída esse trecho, a reforma passou a caminhar em direção ao centro. O anúncio da revitalização da Avenida Brasil – trecho entre o trevo da BR 285 e a Rua 20 de Setembro – foi feito pela Prefeitura de Passo Fundo em março de 2017. Porém, o processo licitatório foi burocrático e levou quase um ano. O que atrasou foi uma série de irregularidades que o poder Executivo municipal encontrou nos documentos apresentados pelas empresas concorrentes, além de pedidos de esclarecimento.

O primeiro edital (1/2017) foi anulado em abril, após diversos pedidos de esclarecimentos e de impugnação da licitação. A segunda tentativa (edital 6/2017) foi feita em junho. Em 5 de setembro, o processo foi revogado diante da inabilidade dos concorrentes. No dia 14 de setembro, o edital foi novamente publicado (8/2017). A terceira tentativa de licitação também foi revogada em virtude da inabilidade das empresas. Somente na quarta tentativa é que o processo obteve sucesso. No dia 26 de janeiro, o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, assinou o contrato com a empresa Bolognesi Infraestrutura Ltda de Porto Alegre.

As obras estão divididas em três projetos: o primeiro abrange pavimentação, ciclovia, drenagem, acessibilidade e sinalização; o segundo compreende ampliação e substituição da rede de esgoto; e o terceiro inclui melhorias na rede de infraestrutura elétrica. O investimento total é estimadoem R$ 17 milhões, incluindo recursos da Prefeitura de Passo Fundo, financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e convênio com a Corsan.

 

 

Gostou? Compartilhe