Nota em nome da sociedade passo-fundense pede manutenção do isolamento

"Defendemos que o Prefeito Municipal e o COE não sucumbam às propostas de isolamento vertical?EUR?.

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

 

A Comissão dos Direitos Humanos de Passo Fundo divulgou neste sábado, uma nota pública pedindo ao prefeito Luciano Azevedo, a manutenção das medidas de isolamento por conta do coronavírus. A nota, em nome da sociedade passo-fundense, é assinada por dezenas de representantes de diversas entidades, professores, advogados, promotor público, sindicalistas, profissionais da saúde, movimentos de lutas, grupos culturais, entre outros. Confira abaixo a nota na íntegra:

“A experiência internacional demonstrou que somente essas medidas são capazes de impedir situações que hoje vivem os italianos, espanhóis e norte-americanos, em que o número elevado de mortes decorre da lentidão para se decidirem por elas, algo que a maior a dos governos municipais e estados no Brasil, apesar da posição contrária do governo Bolsonaro, tem implementado.

Neste momento, é prioritário proteger a vida das pessoas e devemos ter presente que o levantamento das medidas de isolamento horizontal expõe ao risco de vida aproximadamente 25 mil passo-fundenses com mais de 60 anos, sem contar outras pessoas que são vulneráveis em decorrência de outros problemas de saúde.

Assim, defendemos que o Prefeito Municipal e o COE não sucumbam às propostas de isolamento vertical”.

 

Gostou? Compartilhe