Prefeitura não determinou abertura do comércio em Passo Fundo

Notícia falsa circula em aplicativos de mensagem

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura Municipal de Passo Fundo (PMPF) não determinou a abertura do comércio e volta às aulas na rede pública municipal, a partir de segunda-feira (30), conforme tem circulado em aplicativos de mensagens.

A informação foi desmentida, na tarde deste sábado (28), pelo Poder Público. Na captura de tela, a fake news alega que a retomada das atividades foi determinada pelo prefeito, Luciano Azevedo, "seguindo as orientações do presidente Jair Bolsonaro". "Infelizmente tem gente compartilhando notícias falsas sobre as ações da Prefeitura. Acompanhe nossos canais oficiais para saber as medidas que estão sendo tomadas", lamentou o Poder Executivo nas redes sociais. 

Situação de emergência

No dia 19 de março, o prefeito, Luciano Azevedo (PSB), decretou situação de emergência no município de Passo Fundo para o enfrentamento da pandemia de coronavírus.

O documento prevê o fechamento do comércio local, bares, restaurantes, igrejas e casas noturnas. Segundo o documento, serviços essenciais, como farmácias, supermercados e postos de combustíveis ficarão abertos à comunidade e funcionarão, também, pelo serviço de tele entrega.

Na sexta-feira (28), data que marcou uma semana de isolamento social na cidade e dia escolhido por empresários locais para uma carreata que pedia a reabertura do comércio local, o mandatário gravou um vídeo reiterando que as medidas foram tomadas "para proteger aquilo que temos de mais precioso", referindo-se à vida. "São medidas indicadas pelos médicos e pelos técnicos que, em todo o mundo, se debruçam sobre o coronavírus, lutando e estudando para proteger pessoas e salvar vidas", enfatizou Luciano. "Proteger as pessoas sempre foi e sempre será a nossa primeira obrigação", pontuou. 

Gostou? Compartilhe