Frente fria deve provocar geada na região

Previsão indica ainda possibilidade de chuva no decorrer da semana

Por
· 1 min de leitura
A possibilidade de chuvas isoladas permanece no domingo (Foto: Arquivo/ON)A possibilidade de chuvas isoladas permanece no domingo (Foto: Arquivo/ON)
A possibilidade de chuvas isoladas permanece no domingo (Foto: Arquivo/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

O ingresso de uma frente fria ao Rio Grande do Sul, nos últimos dias, tem causado o declínio nas temperaturas em todo o Estado. Na região de Passo Fundo, além do frio intenso, a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) indica o retorno das precipitações e a possibilidade de geada no decorrer dos próximos dias.

Conforme o analista do Laboratório de Meteorologia da Embrapa Trigo, Aldemir Pasinato, nesta quarta-feira (16), Passo Fundo deve presenciar um dia de céu nublado a encoberto com possibilidade de pancadas de chuva. A temperatura fica entre 6ºC e 12ºC. Já na quinta-feira (17), de tempo nublado e sem previsão de chuva, a nova massa de ar frio deve intensificar ainda mais as baixas temperaturas e provocar o primeiro registro de geada da semana. A mínima pode chegar a 4ºC e a máxima, mais uma vez, não passa dos 12ºC. O cenário é similar ao previsto para sexta-feira, quando os campos do Norte gaúcho devem amanhecer novamente cobertos pela geada.

Ainda conforme a previsão do órgão, as temperaturas mínimas voltam a ficar mais amenas no fim de semana, mas o frio não vai embora tão cedo. No sábado, com previsão de pancadas de chuva e céu nublado e encoberto, a temperatura mínima deve subir para 8ºC e máxima alcança os 14ºC. A possibilidade de chuvas isoladas permanece no domingo de tempo nublado e temperaturas variando entre 9ºC e 15ºC. O analista meteorológico também adianta uma boa notícia para a recuperação dos reservatórios de água do município, que vêm recebendo uma trégua desde o começo do mês, graças à distribuição regular de chuvas. “Em junho, nesses primeiros 15 dias, já choveu 81 milímetros em Passo Fundo. Isso corresponde a cerca de 60% da média histórica prevista para o mês, que é de 133mm. Nesse ritmo, o prognóstico indica que em junho a chuva ficará dentro da normal climatológica”.


Situação de neutralidade

A expectativa de normalidade no volume de chuva é um dos indicativos de que o Rio Grande do Sul superou o evento La Niña e, agora, vive uma situação de neutralidade. “Devemos viver a fase neutra, sem nenhum fenômeno, até o fim do inverno. Ainda há um prognóstico de temperaturas em torno de 2ºC acima da média, principalmente em relação às mínimas, mas não é nada considerado muito significativo”, esclarece.


Gostou? Compartilhe