Exposição marca os 20 anos do Grupo de Danças Folclóricas da UPF

Abertura ocorreu nessa segunda-feira, 27 de novembro, e fez parte das atividades do II Projeto Circuito Cultural

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Figurinos, adereços, fotografias e lembranças estão entre as peças que integram a exposição 20 anos do Grupo de Danças Folclóricas da Universidade de Passo Fundo (UPF). O lançamento da exposição ocorreu nessa segunda-feira, 27 de novembro, na Galeria Estação das Artes, no Parque da Gare, e contou com a presença da vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF, Bernadete Maria Dalmolin; do secretário de cultura de Passo Fundo, Pedro Almeida; do diretor da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da UPF, Marcio Tellechea Leiria; do coordenador do Grupo, professor Gustavo Maias; além de integrantes e ex-integrantes do Grupo. A atividade integra as ações do II Projeto Circuito Cultural, promovido pelo Ministério da Cultura.

A ideia da exposição, segundo o coordenador Maias, foi mostrar um pouco do que é a história desse projeto, resgatando algumas fotos, apresentando os trajes usados nas apresentações, além de vídeos e depoimentos de parceiros e de pessoas que passaram pelo Grupo. “Tentamos resgatar um pouco disso para mostrar a alegria, o colorido, a festividade que é estar no grupo e que é poder participar dele”, explicou.

Para o professor, a história do Grupo é uma história de sucesso e de muitas coisas boas. “São 20 anos de história e se chegamos a esse marco é porque deu certo. Temos marcado presença nos mais diversos eventos na cidade, na região e até fora do país e isso nos engrandece muito. Poder representar a Universidade, poder representar Passo Fundo nos deixa muito feliz, assim como as amizades que a gente conquistou aqui. Todos os alunos que passaram pelo Grupo – foram mais de 100 – tiveram uma relação de muita amizade, com muitos momentos marcantes, e são essas coisas boas que marcam esses 20 anos”, pontuou.

Criada pelo próprio Grupo de Danças Folclóricas, a exposição teve o apoio da Prefeitura de Passo Fundo, por meio da Confraria das Artes, que cedeu o espaço para a exposição. Na opinião do secretário de cultura de Passo Fundo, esses 20 anos de trabalho demonstram o compromisso que têm todos os envolvidos nesse projeto. “Parabéns a todos os alunos que passaram por esse processo. A experiência que a arte traz para as pessoas, mesmo que não seja a profissão, é algo que deixa uma marca e tenho certeza que deve ter sido um momento muito especial da vida de vocês”, completou.

A vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF ressaltou a importância de serem estabelecidos espaços dessa natureza, em especial em um momento de homogeneização da cultura que, para ela, acaba, por vezes, matando as iniciativas locais, as iniciativas singulares, as iniciativas que falam dos povos e da cultura. “Poder manter um grupo como o Grupo de Danças Folclóricas do modo como fazemos ao longo desses anos é, de fato, fundamental, em especial pela persistência dos colegas que fazem a frente desse trabalho”, destacou.

A professora aproveitou ainda a oportunidade para agradecer pelo trabalho desenvolvido, o qual definiu como sendo muito bonito e sensível, e afirmou que ações como essa contribuem significativamente na formação dos acadêmicos. “Vocês estão dançando alegria, saberes, cultura, modos de ser, e é muito bonito a gente ver essa integração que se passa entre os nossos alunos dos diferentes cursos, entre os nossos professores e com a comunidade”, finalizou.
Congresso de Folclore
O momento foi de comemoração dupla, uma vez que, além da abertura da exposição, na tarde dessa segunda-feira, a Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade o projeto de lei criado pelo vereador Saul Spinelli que inclui no calendário oficial de eventos do município o Congresso Internacional de Folclore, atividade promovida pelo Grupo a cada dois anos.
Espetáculo
A exposição ficará aberta para visitação até domingo, dia 3 de dezembro, dia em que ocorre o espetáculo 20 anos Grupo de Danças Folclóricas, a partir das 17 horas, também na Galeria Estação das Artes, atividade que marca o encerramento das comemorações do aniversário do Grupo. A visitação pode ser feita nas quartas-feiras, aos sábados e aos domingos, das 15h às 19h.

Gostou? Compartilhe