Atividades de preservação da história e da memória do IHPF

Entidade faz retrospectiva dos projetos desenvolvidos em 2019

Por
· 4 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

O Instituto Histórico de Passo Fundo montou ao menos seis exposições em 2019. A entidade fez uma retrospectiva das atividades e projetos desenvolvidos ao longo do ano. Na Galera Estação da Arte foram realizadas as mostras: Soldadinhos de Chumbo – Coleção de Norberto Dias Loch; Entre histórias e memórias: IHPF 65 anos; Aquarelas da Memória e Passo Fundo em tinta e papel. Além disso, a exposição ‘Passo Fundo 162 anos’, ocorreu na Câmara de Vereadores e ‘Memórias do Olhar: registros fotográficos da saudade’ foi montada no Centro Histórico-Cultural Santa Casa, em Porto Alegre.

Além de investir na preservação e difusão da memória e do patrimônio histórico e cultural depositado em seu acervo, os membros do IHPF desenvolvem atividades de ação pedagógica e educação patrimonial junto a diferentes setores da sociedade, em especial a escolas da rede pública e privada.

Um exemplo é a participação no Projeto Conhecendo o Espaço Roseli Doleski Pretto, na visitação no Cemitério Municipal Vera Cruz, a partir do desenvolvimento do projeto Museu a Céu Aberto, desenvolvido em parceria com o Arquivo Histórico Regional (AHR/PPGH) e em passeios guiados pela cidade, com o projeto Nas Trilhas da História.


O IHPF também mantém a curadoria do Espaço Cultural Nicoleit & Oro, que tem por objetivo difundir a cultura, história e as memórias da comunidade passo-fundense, por meio de exposições temporárias. Localizado no Saguão do 1º Tabelionato de Notas, o espaço, idealizado por Ubiratan Oro e Cesar Nicoleit, além de estar situado no centro de Passo Fundo, oportuniza aos clientes dos serviços notariais a visitação a exposições com temáticas históricas.

Além disso, o IHPF mantém na Sede Dr. Carlos e Celina Madalosso um espaço para exposições temporárias e produz exposições em outros espaços da cidade.

Projetos
Em parceria com o Arquivo Histórico Regional (AHR-PPGH/UPF), o IHPF promove o projeto Arquivo em Foco, que visa desenvolver uma série de encontros para pensar e discutir temáticas relativas a guarda, conservação, difusão e metodologias de pesquisa com/em acervos.

Além disso, o projeto Foto Memória visa incentivar a doação de acervos fotográficos da comunidade, aproximando diferentes sujeitos e instituições, a partir da organização e disponibilização de acervo(s) fotográfico(s), criando um banco iconográfico digital de Passo Fundo, que dialogue com os bancos de dados de outras tipologias documentais.

O ‘Cápsulas de História’, projeto articulado à emissora de TV educativa – UPFTV, busca ampliar o projeto social de comunicação do canal, aprofundando seu compromisso com a cidadania e com a produção e difusão de conhecimento em âmbito local, regional e nacional, além de divulgar fatos, contextos e locais significativos para a história local e regional.

Outras atividades
Além disso, o IHPF desenvolve pesquisas, publica e incentiva a publicação de livros como a reimpressão da obra “Passo Fundo das Missões” de Jorge Cafruni. A obra que remete aos primórdios da história da região de Passo Fundo e um capítulo importante da história do Rio Grande do Sul, escrita pelo jornalista Jorge Cafruni, membro fundador do Instituto Histórico de Passo Fundo. A realização parte da Prefeitura Municipal de Passo Fundo, com apoio do IHPF e da Academia Passo-Fundense de Letras. E o apoio à publicação da obra “Passo Fundo: Estudos Históricos – volume 1”, primeiro número de uma Coleção que abarcará diferentes temáticas, enfoques e abordagens sobre o passado da região e do município de Passo Fundo.

Também realiza eventos, como o 1º Encontro da História de Pesquisadores de Passo Fundo, realizado em parceria com o Arquivo Histórico Regional. O encontro teve como objetivo reunir pesquisadores e interessados na história de Passo Fundo e da região norte do estado do Rio Grande do Sul, para compartilhar temas, informações, experiências, métodos e caminhos de pesquisa.


Sobre o IHPF
Pensado inicialmente como um Centro de Estudos Históricos Pró-Centenário de Passo Fundo, o Instituto Histórico de Passo Fundo (IHPF) foi idealizado pelo jornalista Jorge Edeth Cafruni, redator do jornal O Nacional, em um período em que Passo Fundo passava por uma ebulição que agitava a vida cultural, educacional, política e econômica. Fundado em 15 de abril de 1954, o IHPF é a instituição de guarda e preservação histórica mais antiga do município de Passo Fundo. É o Instituto com maior idade ainda em funcionamento no interior do estado.

Com o intuito claro de pensar a história de Passo Fundo, o IHPF tornou-se um polo atrativo de acervos que lhes foram (e continuam sendo) confiados. São documentos, livros, objetos, etc., oriundos de diversas proveniências. A tipologia de materiais que forma o acervo do IHPF é diversa, o que o acaba tornando um verdadeiro centro de preservação de bens culturais.

Em 2017, a magnanimidade da família Carlos e Celina Madalosso proporcionou ao IHPF a construção de um edifício para abrigar seu acervo e servir de núcleo para a realização de suas atividades. Tal edificação, hoje Sede Dr. Carlos e Celina Madalosso, localizada na Rua Teixeira Soares, número 1268, com entrada também pela Avenida Brasil, foi inaugurada no dia em que o sodalício completou 63 anos de existência.

Desse modo, a partir de um convênio entre IHPF e Prefeitura Municipal, o IHPF passou a integrar o Espaço Cultural Roseli Doleski Pretto. Também em 2017, foi assinado um convênio entre o IHPF e a Fundação Universidade de Passo Fundo, para que fossem abertas vagas de estágio extracurricular para acadêmicos do curso de História. Assim, o IHPF tornou-se um dos locais de formação dos acadêmicos, baseado na ideia de que o graduado em História deve estar capacitado ao exercício do trabalho de historiador em todas as suas dimensões, o que supõe o conhecimento histórico e as práticas essenciais de sua produção e difusão.

 

Gostou? Compartilhe