Vítima fatal de acidente na ERS 324 era caminhoneira há cinco anos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Ana Beatriz Luft Santos, de 27 anos, vítima fatal de um acidente na tarde de segunda-feira (25) na ERS 324, entre Passo Fundo e Marau, era natural do Paraguai e trabalhava como caminhoneira há cinco anos. Segundo tia da vítima, Luci dos Santos, de 44 anos. Ana estava há cerca de um ano com Tiago Alex Weber, que dirigia o caminhão no momento do acidente e ficou gravemente ferido. “Ana era uma guerreira que sempre fez aquilo que dava prazer e alegria na vida dela”, desabafou a tia.

 

Em Santa Rita, no Paraguai, é que Ana descobriu a paixão pela estrada e se tornou caminhoneira.

 

Ela já era mãe de uma criança, que hoje tem nove anos, e vive com ex-companheiro do primeiro relacionamento. Quando a menina tinha quatro anos é que Ana começou a ganhar a vida como caminhoneira. “Ela trabalha mesmo quando morava no Paraguai. Ela já viajava o Brasil, Chile, Argentina... e agora viajava com seu companheiro”, conta Luci.

 

Em abril deste ano é que Ana teria vindo ao Brasil, onde morava em Cascavel, no Paraná, com Tiago.

 

Eles estavam juntos no momento em que a carreta tombou próximo à localidade de Passo do Chinelo. No momento do acidente, o caminhão, carregado com fardos de amido de milho, seguia no sentido Passo Fundo-Marau e perdeu o controle em uma curva, tombando.

 

Ana morreu teve o corpo preso às ferragens e morreu no local. Tiago foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Militar e encaminhado ao Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), onde passou por cirurgia e até o final da tarde desta tera-feira (26) estava estável, aguardando leito para UTI.

 

Para Luci ficará a lembrança da sobrinha que tinha alegria em viver. “Tudo o que ela viveu nessa vida foi com muito amor, pois tinha alegria de viver e não importava os problemas. Sempre tinha um sorriso e um abraço para dar.”

 

O velório deve acontecer em Capanema, no Paraná, onde mora a mãe de Ana.

Gostou? Compartilhe