Quem vai ocupar a Casa Branca?

Biden tem vantagem na Geórgia e se aproxima da Casa Branca

Por
· 1 min de leitura
Eleição está quase definida, mas clima ainda é de incerteza (Foto: Arquivo/Agência Brasil)Eleição está quase definida, mas clima ainda é de incerteza (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Eleição está quase definida, mas clima ainda é de incerteza (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Você prefere ouvir essa matéria?

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, passou a ter pequena vantagem sobre o presidente republicano Donald Trump no estado da Geórgia, pela primeira vez na manhã desta sexta-feira (6), colocando a Casa Branca ao seu alcance, enquanto outros estados indecisos mantêm a apuração.

Biden tem 253 votos contra 214 no Colégio Eleitoral que decide o vencedor da eleição, segundo a maioria das principais emissoras de TV. Se vencer a Geórgia e, consequentemente, conquistar os 16 votos do estado no Colégio Eleitoral, o ex-vice-presidente ficará a um voto de chegar aos 270 necessários para vencer a disputa.

Biden, de 77 anos, se tornará o próximo presidente se vencer na Pensilvânia, ou se vencer em dois estados do trio formado pela Geórgia, Nevada e Arizona. O caminho mais provável para a vitória de Trump parece cada vez mais estreito - ele precisa vencer na Pensilvânia e na Geórgia e também ultrapassar Biden em Nevada ou Arizona.

Biden tem uma vantagem de 917 votos na Geórgia, onde a apuração prossegue na manhã de hoje.

A mudança na liderança na Geórgia veio horas depois de Trump aparecer na Casa Branca para alegar de maneira falsa que a eleição está sendo "roubada" dele.

A vantagem de Trump na Geórgia vinha caindo constantemente. O estado, localizado no Sul, não vota em um democrata para presidente desde 1992.

No final dessa quinta-feira (5), o secretário de Estado da Geórgia afirmou que haviam 14 mil cédulas a serem apuradas.

O estado ainda terá de analisar os votos enviados por membros das Forças Armadas e por moradores do exterior, assim como votos provisórios depositados no dia da eleição, na terça-feira (3), por eleitores que tiveram problemas com seu registro ou identificação.

Biden também vem reduzindo de forma constante a vantagem de Trump na Pensilvânia. Sua desvantagem caiu para pouco além de 18 mil votos no início desta sexta, e deve continuar a cair, já que votos de regiões tradicionalmente democratas ainda precisam ser contados.

Ele também mantêm lideranças estreitas no Arizona e em Nevada. No Arizona, sua vantagem caiu para cerca de 47 mil votos hoje. Em Nevada, ele liderava por cerca de 11.500 votos.


Gostou? Compartilhe