Prefeitos eleitos tomam posse em 5.472 municípios

TSE impediu posse de 96 prefeitos sem registro de candidatura deferido

Por
· 1 min de leitura
E, 2020, a eleição da pandemia - Fernando Frazão - Agência BrasilE, 2020, a eleição da pandemia - Fernando Frazão - Agência Brasil
E, 2020, a eleição da pandemia - Fernando Frazão - Agência Brasil
Você prefere ouvir essa matéria?

Os novos prefeitos de 5.472 municípios brasileiros tomam posse nesta sexta-feira (1º) para um mandato de quatros anos, após terem sido eleitos com a maioria dos votos válidos nas eleições de novembro.Em 96 municípios, contudo, os prefeitos eleitos ainda não tiveram seu registro de candidatura deferido e seguem impedidos de tomar posse, segundo os dados mais atualizados disponíveis no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nesses locais, o presidente da Câmara Legislativa deverá assumir a prefeitura interinamente.

De 21 a 95 anos

Em decorrência de medidas de distanciamento contra a disseminação de covid-19, a posse de muitos candidatos deverá ser por meio de videoconferência. A medida foi autorizada, por exemplo, pelo legislativo de Goiânia, cidade em que o prefeito eleito, Maguito Vilela (MDB), encontra-se há meses internado com a doença na UTI do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Há casos ainda de prefeitos eleitos que morreram vitimados pela doença antes de tomarem posse. Já em Muriaé (MG), o prefeito mais velho a ser eleito no Brasil, o empresário José Braz (PP), de 95 anos, toma posse nesta sexta-feira “com muita saúde”, conforme ele próprio declarou a jornalistas após vencer a eleição com 42,8% dos votos válidos. Outro que assume o cargo sem nenhum problema aparente de saúde é o prefeito eleito de Conchas (SP), Julio Tomazela Neto (PSDB), que com 21 anos e uma margem de apenas sete votos se tornou o prefeito mais jovem a ser eleito.

Gostou? Compartilhe