Tarso entrega protocolo de criação de novo polo tecnológico

Governador visitou ainda o início das obras do primeiro módulo do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio na manhã de ontem

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O governador do Estado Tarso Genro entregou na manhã de ontem o protocolo de intenções para implementação do Polo de Inovação Tecnológica do Rio da Várzea. O polo será o quarto gerido pela UPF na região. Em visita ao campus I da universidade, integrante do roteiro de Interiorização do governo do Estado, Tarso ainda fez uma vistoria às obras em andamento do primeiro módulo do Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio.

Tarso destacou que a implantação dos polos e parques de inovação tecnológica representa um novo patamar de desenvolvimento para o Estado. “Não estamos inaugurando a construção de um prédio, mas um conceito que visa o desenvolvimento do Estado e propõe que saiamos de um fechamento paroquial e de um primitivismo político de brigas secundárias e encaremos as grandes tarefas de desenvolvimento”, enfatizou. Para ele, o maior valor da obra não é o da edificação, mas o reflexo em desenvolvimento da região. “É o elo de uma cadeia de iniciativas do governo para fomentar o desenvolvimento regional e combater as desigualdades”, ressaltou. Na mesma manhã ele fez a entrega simbólica de viaturas à Polícia Civil e Brigada Militar.

O secretário de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT) Cleber Prodanov destacou que o Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio é o primeiro construído fora da região metropolitana do Estado. “Estaremos apoiando a criação e atração de empresas para essa região. A ação do parque transborda esse edifício porque vai beneficiar todas as empresas que necessitam aplicar, produzir, consumir e usar a tecnologia como elemento de sustentabilidade e inovação”, argumentou.

Rio da Várzea
O Polo de Inovação de Tecnológica do Rio da Várzea é o quarto a ser gerido pela UPF. Conforme Prodanov ele foi criado para contemplar uma região do Estado com problemas no desenvolvimento econômico e social. O polo terá atuação direcionada principalmente à área têxtil e também da erva-mate. “Essa região não ficará mais desatendida de respostas de tecnologia e de desenvolvimento sustentável e qualificado”, afirmou enfatizando a importância da parceria entre empresas, governo do Estado e UPF. Prodanov lembrou ainda que o edital para seleção de projetos para o polo deverá ser aberto em fevereiro do próximo ano. Serão R$ 25 milhões destinados a vários polos do Estado e o Polo do Rio da Várzea deverá ser contemplado com recursos entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão. O protocolo de intenções para implementação do novo polo foi entregue pelo governador ao vice-presidente do Corede Rio da Várzea Luiz Carlos Cosmam.

Parque Científico
O Parque Científico e Tecnológico UPF Planalto Médio já está com as obras de construção do primeiro módulo iniciadas. O reitor da UPF José Carlos Carles de Souza destacou que o espaço abrigará empresas encubadas, o núcleo de inovação e transferência de tecnologia, empresa ancora na área de tecnologia da informação (TI) e a parte administrativa do Parque. O projeto tem valor estimado em R$ 1,2 milhão, dos quais R$ 924 mil oriundos do governo do Estado. Neste ano, o parque foi ainda contemplado com uma emenda parlamentar que disponibilizou R$ 3,7 milhões para aquisição de equipamentos para atender demandas específicas do parque nas áreas de TI e software, alimentos, metal-mecânica, biotecnologia, energia, saúde e agricultura de precisão. A aprovação de um novo projeto está sendo aguardada pela UPF. Ele contempla a fase dois do Parque, constituída da Central Multiuso de Equipamentos e Centro Tecnológico e a Incubadora para Agricultura de Precisão. O projeto orçado em R$ 1,8 milhão foi encaminhado à Secretaria Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico.

Gostou? Compartilhe