Acessibilidade em espaços públicos de Passo Fundo incentiva inclusão

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Com um novo desenho urbano criado pelas intervenções de arquitetura e planejamento, Passo Fundo conta com parques e praças que recebem moradores de todas as regiões da cidade. Uma característica comum em muitos desses espaços é a acessibilidade, que permite a inclusão de pessoas que antes enfrentavam dificuldades para frequentar lugares assim.

Um exemplo disso é a visita que a Associação Cristã de Deficientes – ACD Passo Fundo realizou ao Parque Ambiental Banhado da Vergueiro nessa semana. Cerca de 20 usuários da entidade, que participam do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, assistiram a uma palestra sobre a reutilização de resíduos sólidos e percorreram a área do parque para aprender e observar a natureza. 

A visita serviu como o fechamento do projeto de Artesanato e Ciclo de Palestras, de acordo com a assistente social da ACD, Carine Silveira. “A visita foi muito importante para todos. Eles acharam lindo e acessível o parque, o que é um ótimo incentivo. O objetivo nosso era conhecer e interagir com o espaço e as pessoas, expectativa que foi alcançada”, disse ela. 

Na avaliação do chefe do Núcleo de Educação Ambiental, Wagner Pacheco, a visita foi positiva para os usuários da ACD. “Realizamos uma palestra que teve muita interação com o público. Eles são maduros e possuem uma experiência de vida que contribuiu muito para o debate. O problema dos resíduos sólidos urbanos é de toda a sociedade”, observou. 

A ACD foi fundada em Passo Fundo em 1984. Atualmente, atende cerca de 100 pessoas e trabalha com foco nas áreas de saúde e assistência social. Mais informações pelo telefone (54) 3312-5174. 

Gostou? Compartilhe