Investimentos na Escola Wolmar Salton totalizam R$ 920 mil

Por
· 3 min de leitura
Recurso foi aplicado na recuperação de parte do telhado, substituição de portas e vidros avariados, entre outros reparosRecurso foi aplicado na recuperação de parte do telhado, substituição de portas e vidros avariados, entre outros reparos
Recurso foi aplicado na recuperação de parte do telhado, substituição de portas e vidros avariados, entre outros reparos
Você prefere ouvir essa matéria?

Um muro vazado de concreto é a intervenção mais visível feita recentemente na Escola Estadual de Ensino Fundamental Wolmar Salton, em Passo Fundo, e também a mais aguardada. A demanda pelo cercamento do terreno começou há uma década e se transformou em realidade no início deste ano.

Em 2017, o governo do Estado investiu R$ 920 mil na instituição. Além do muro, o recurso foi aplicado na recuperação de parte do telhado, na substituição de portas e vidros avariados, além de reparos em salas de aula e calçadas.

“O pátio da escola era aberto, então, o prédio acabava sendo invadido aos finais de semana. Os vidros estavam quebrados e as portas tinham sinais de arrombamento. Esse muro contribuiu para a segurança da escola. Durante o feriado, ficamos quatro dias com o prédio completamente fechado. Quando voltamos, não havia nenhum sinal de vandalismo”, comemorou a diretora Ana Lúcia Loss, que assumiu o posto recentemente, após a aposentadoria da antiga gestora, Sely Tefa.

O educandário abriga 102 alunos matriculados do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental. As crianças e os adolescentes permanecem na escola nos turnos da manhã e da tarde, já que, desde 2015, o estabelecimento funciona em Tempo Integral.

A maioria dos alunos é oriunda do bairro Bom Jesus, onde a escola fica situada. O plano da diretora é ampliar o número de matrículas, para retomar a rotina de décadas, quando mais de 600 crianças frequentavam as salas de aula do CIEP erguido no início da década de 1990.

Tempo Integral é realidade em 104 escolas estaduais

As vagas em tempo integral dobraram nos últimos anos. Em 2015, no início da atual gestão, eram 9,9 mil. Agora, são 20,5 mil alunos estudando em dois turnos. Nesse período, o número de escolas funcionando nessa modalidade subiu de 46 para 104.

O Programa Escola em Tempo Integral engaja-se em uma perspectiva de desenvolvimento de uma escola pública que cumpra com a sua função social, que é a de permitir a crianças, adolescentes e jovens o acesso ao conhecimento, contextualizando-o com o mundo em que vivem.

Além disso, está em consonância com o Plano Estadual de Educação, que prevê na Meta 6 a oferta de educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica até 2025.

Os estudantes permanecem, no mínimo, sete horas diárias nesses estabelecimento de ensino, nos turnos da manhã e da tarde, com a oferta de quatro refeições diárias, respeitando as diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

A proposta pedagógica que norteia a construção de Regimentos Escolares e Planos de Estudos foi elaborada pelo Departamento Pedagógico da Secretaria da Educação, a partir das seguintes áreas do conhecimento: Linguagem, Matemática, Ciências da Natureza, Educação Ambiental e Direitos Humanos.

Investimentos em todo o estado

Quando se fala em investimento em obras, o CIEP Wolmar Salton não é uma exceção. Em todo o estado, 400 prédios escolares estão com obras em andamento ou recentemente concluídas, em um investimento de R$ 97 milhões.

Outros R$ 35 milhões foram aplicados na compra de 80 mil conjuntos de mesas e cadeiras para alunos e professores, além de mobiliários e equipamentos para salas de aula, áreas administrativas e cozinhas. Do montante, R$ 20 mil advém de um convênio firmado entre o governo do Estado e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Outros R$ 15 milhões são oriundos da Consulta Popular.

Em junho deste ano, mais 301 escolas foram habilitadas a receber recursos a serem aplicados em melhorias na infraestrutura, para melhor atender aos alunos da rede de ensino do Rio Grande do Sul. Serão R$ 40,7 milhões em investimentos para reformas e pequenas ampliações, com a renovação de empréstimo regulamentado com o Bird.

A Escola Wolmar Salton

  • 102 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, todos em regime de Tempo Integral;
  • R$ 920 mil aplicados para reformar telhado e salas de aula, substituir portas e vidros danificados e construir um muro;
  • Duas lousas digitais recebidas recentemente, para qualificar as atividades em sala de aula.

Fonte: Governo do Estado

Gostou? Compartilhe