Prefeitura prepara rede de ensino para retorno do ano letivo

Ações de planejamento estão sendo construídas para contemplar os formatos híbrido e remoto

Por
· 1 min de leitura
Reunião definiu estratégias para ano letivo (Foto: Diogo Zanatta)Reunião definiu estratégias para ano letivo (Foto: Diogo Zanatta)
Reunião definiu estratégias para ano letivo (Foto: Diogo Zanatta)
Você prefere ouvir essa matéria?

Por orientação do prefeito, Pedro Almeida, a Secretaria Municipal de Educação (SME) está trabalhando na construção de ações estratégicas que possibilitem o retorno do ano letivo em 1º de março. Ainda em um cenário de pandemia, a determinação do chefe do Executivo é de que o planejamento contemple, prioritariamente, a garantia da saúde e da vida de professores, servidores e alunos. “Esta é uma das nossas principais preocupações, porque a segurança da comunidade escolar deve estar na base de todo o projeto de retomada das aulas”, afirma Pedro.

Conforme o secretário de Educação, Adriano Canabarro Teixeira, a Secretaria vem trabalhando no sentido de, junto com as equipes diretivas de todas as escolas da rede municipal e com o CMP Sindicato, construir alternativas e um programa pedagógico para a estruturação do retorno das atividades de ensino. “Estamos neste processo conjunto, organizando o nosso cronograma de ações. Em fevereiro, as escolas recebem os kits com o uniforme escolar e, a partir da definição do formato que será adotada para a retomada, podem iniciar o planejamento de entrega às famílias ”, explica Teixeira.

A SME trabalha, segundo ele, na construção de dois cenários de retorno. “Queremos estar preparados, já no primeiro dia de aula, para atender os protocolos sanitários, sejam eles mais ou menos restritivos com relação à pandemia”, diz o secretário, esclarecendo que o primeiro cenário, em caso de um protocolo mais flexível, envolve o ensino híbrido. “Neste modelo, parte dos alunos estarão na escola e parte em casa. Se os protocolos forem mais rígidos, a Prefeitura indica que o trabalho seja feito de forma remota, com professores e alunos em casa”.

Para o prefeito, a estruturação da rede municipal de ensino precisa garantir que, independente do formato híbrido ou remoto, a aprendizagem não seja prejudicada. “Nós estaremos preparados para o retorno às aulas, colocando a saúde dos nossos estudantes e professores em primeiro lugar e utilizando todas as ferramentas disponíveis para que não haja defasagem no ensino-aprendizagem”, declara Pedro Almeida, complementando que todos os mais de 17 mil alunos serão beneficiados com o uniforme. “Cada escola fará o seu planejamento de distribuição para os estudantes com o apoio da Secretaria de Educação, respeitando as normas sanitárias e preservando a saúde de todos”.


Prevenção e proteção

Ainda de acordo com o secretário de Educação, a Prefeitura vai distribuir dispensers de álcool em gel para as escolas, além de equipamentos de proteção individuais para professores e servidores.

Gostou? Compartilhe