Azul adia reinício dos voos em Passo Fundo para novembro

Tendência é que a Gol também cancele a malha prevista para outubro

Por
· 2 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Além da neblina matinal, as incertezas também pairam sobre o Aeroporto Lauro Kortz em Passo Fundo. O principal aeródromo da região passa por obras de melhorias e está com as operações canceladas desde 11 de janeiro deste ano. O fechamento foi determinado para realização das obras de melhorias na pista. Mesmo concluídos os serviços, a área operacional ainda depende de liberação da ANAC, Agência Nacional da Aviação Civil. A pista está interditada até o próximo dia 31 de agosto, mas o fechamento deverá ser ampliado por mais 15 ou 30 dias. A incerteza em relação à data de reinício das operações também provoca alterações nas malhas das empresas aéreas. Em Passo Fundo operam Azul e Gol que, em consequência das prorrogações do fechamento, também adiam a retomada das operações no Lauro Kortz. Enquanto isso, prosseguem as obras do novo TPS (terminal de passageiros) e pátio de aeronaves, com previsão de entrega para dezembro.

 

Só em novembro

Até ontem, as duas empresas ainda mantinham a venda online de passagens de Passo Fundo a partir de outubro. A Azul disponibilizava o trecho para Viracopos por R$ 217,69, enquanto a Gol oferecia voos para Guarulhos por R$ 250,79. Porém, diante da iminência da prorrogação do fechamento, a Azul cancelou a malha e deve retornar as operações no Lauro Kortz em novembro, provavelmente a partir do dia 08. Já Gol ainda não solicitou o cancelamento. Porém, assim como fez nas prorrogações de fechamento anteriores, também, deverá adiar o reinício das operações para o mês de novembro. Porém, para a aviação em geral (executiva, táxi-aéreo e particulares) a liberação fica atrelada a data de reabertura da pista.  

 

Pista fechada

O Aeroporto Lauro Kortz, de acordo com o NOTAM (aviso aos aeronavegantes) publicado em 26/07/2021, permanecerá fechado até 31 de agosto. Mas, como ainda é necessário homologar as mudanças realizadas na pista, o Departamento Aeroportuário do Rio Grande do Sul (DAP/RS), deverá solicitar nova prorrogação do fechamento. Mesmo com as obras de melhorias realizadas dentro do prazo previsto, o atraso no recebimento de um equipamento prejudicou a reabertura da pista. O sistema, instalado nas laterais próximas às cabeceiras, ainda necessita de aferição para homologação da pista. Antes disso, a Força Aérea, através do GEIV, Grupo Especial de Inspeção de Voo, deverá aferir os equipamentos e realizar os ajustes necessários nas cartas aeronáuticas. Essas medições são feitas somente com uma aeronave-laboratório.

 

Mudanças na pista

A pista do Aeroporto de Passo Fundo permanecerá com os mesmos 1.700 metros de comprimento e 30 de largura, pois o projeto das obras de melhorias não contempla nenhuma ampliação. As mudanças ficam por conta do aumento do PCN para 42, pois a base foi reforçada. O indicador representa a capacidade operacional com o peso-impacto suportado, definindo os aviões que podem operar no aeroporto. A partir de agora a pista poderá receber aeronaves até o porte do Airbus-319 (operado pela Latam) ou do novo Embraer E-2 da Azul. Já a Gol continuará operado com o Boeing 737-700, o mesmo que vinha utilizando nos voos para Passo Fundo, já que o PCN 42 ainda não permitirá operações do 737-800 ou modelos maiores. Além disso, a pista ganhou um moderno balizamento em LED, as cabeceiras tiveram a numeração atualizada e novos PAPIs (Precision Approach Path Indicator), com maior alcance, foram instalados e permitem a visualização de uma rampa ideal de descida.

Gostou? Compartilhe