Residência da UPF impulsiona carreira na área de bucomaxilofacial

Egresso da Residência Profissional em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais revela como essa especialização contribuiu para o seu crescimento profissional

Por
· 2 min de leitura
Programa de Residência em Área Profissional de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais da UPF tem um currículo moderno e multiprofissional (Foto: Divulgação)Programa de Residência em Área Profissional de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais da UPF tem um currículo moderno e multiprofissional (Foto: Divulgação)
Programa de Residência em Área Profissional de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais da UPF tem um currículo moderno e multiprofissional (Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

Ao se formar, uma das áreas promissoras para profissionais da área de Odontologia é a de cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial. A Universidade de Passo Fundo (UPF) oferece a oportunidade desses profissionais seguirem esse caminho por meio de programa de residência nesta área em parceria com o Hospital de Clínicas e o Hospital Beneficente Doutor César Santos. Um campo amplo com diversas possibilidades de atuação. Os estudantes da residência recebem ainda uma bolsa mensal.

O Programa de Residência em Área Profissional de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais da UPF tem um currículo moderno e multiprofissional, oportunizando ao aluno o atendimento de traumas faciais, deformidades faciais, reconstruções dentoalveolares, implantodontia, patologia oral e cirurgia oral. O egresso dessa especialização, o cirurgião-dentista Pedro Henrique Signori, aluno da primeira turma da residência (2014-2017), além de atender no seu consultório em Ijuí/RS, atua no Exército Brasileiro em Cruz Alta, faz parte do corpo clínico dos hospitais Bom Pastor e Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) e realiza doutorado na PUC/RS.

Signori ressalta a importância da residência para a sua carreira. “Esse período foi muito importante, pois contribuiu para o meu crescimento profissional. A residência, sem dúvida, é a melhor possibilidade de formação”, revela o egresso da residência, que também é formado em Odontologia pela UPF.

As atividades da residência promovem uma imersão na área de formação com atividades teórico-práticas nas dependências da Faculdade de Odontologia da UPF e atividades práticas no Hospital de Clínicas e no Hospital Beneficente Doutor César Santos. “A residência possibilita que o aluno esteja 60 horas semanais durante três anos inserido dentro do ambiente de aprendizado tanto em âmbito hospitalar quanto ambulatorial, tendo contato com as cinco principais áreas da cirurgia bucomaxilofacial (cirurgia oral, patologia, trauma, cirurgia ortognática e ATM). Além disso, a residência nos possibilita contato com colegas de outras instituições, favorecendo amizades, parcerias e formação complementar”, afirma Signori.


Sobre as Residências da UPF:

Além da Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial para profissionais de Odontologia, a UPF oferece a Residência Multiprofissional Integrada em Saúde do Idoso nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Nutrição, a Residência Multiprofissional em Cardiologia nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Psicologia, a Residência Multiprofissional em Atenção ao Câncer (UPF/HC) nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Psicologia, Residência Multiprofissional Integrada em Atenção ao Câncer (UPF/HSVP) nas áreas de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Psicologia e Serviço Social e Residência Integrada em Medicina Veterinária.

A duração dos cursos é de dois anos, exceto no Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, cujo prazo de duração é de três anos. Os residentes recebem uma bolsa de aproximadamente R$ 3,3 mil.

As inscrições para os programas de residências da UPF iniciam em outubro de 2021. Mais informações em www.upf.br/pos, em Residências.  



Cirurgião-dentista Pedro Henrique Signori, egresso da Residência Profissional em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais, atua no Exército Brasileiro em Cruz Alta, faz parte do corpo clínico dos hospitais Bom Pastor e Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) e realiza doutorado (Foto: Arquivo pessoal/ Pedro Henrique Signori)



Gostou? Compartilhe