Terceira edição do Danzpare Brasil acontece de 9 a 12 de setembro

Festival de dança patrimonial em pares será transmitido pelo Facebook

Por
· 1 min de leitura
11 casais representarão seus países no festival (Foto: Divulgação/ON)11 casais representarão seus países no festival (Foto: Divulgação/ON)
11 casais representarão seus países no festival (Foto: Divulgação/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

Tradicional festival de dança patrimonial em pares, o Danzpare Brasil chega a sua terceira edição com o desafio de se reinventar em meio à pandemia da Covid-19. Neste ano, o evento acontece no formato online de 9 a 12 de setembro. O público poderá acompanhar por meio do Facebook do festival 11 casais que representarão seus países dentro de uma programação repleta de muita dança, folclore, cultura e cor.

Promovido pela Baillar Centro de Danças, de Passo Fundo, o Danzpare terá seu espetáculo de abertura no dia 9, a partir das 21h. Na sexta (10), no mesmo horário, acontece uma oficina de samba no pé com a participação especial do dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus. Já no sábado (11), às 19h30min, o público poderá acompanhar um “Diálogo Cultural” com representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Costa Rica, Equador e Peru. Na noite de domingo, às 21h, acontece o espetáculo de encerramento, contando novamente com apresentações de todos os casais.

Ainda na programação, até o dia 12 de setembro, o Bella Città Shopping recebe a exposição “Memórias Danzpare Brasil”, que relembra os momentos marcantes das duas primeiras edições do festival. “Procuramos expor um pouco do muito que vivemos nas duas primeiras edições do festival. Assim, mesmo necessitando fazer esta terceira edição de forma online, por conta da pandemia, mantemos o público focado no evento e saudoso com a memória fotográfica”, destaca a produtora cultural do Danzpare Brasil, Raquel Rubert Pereira. A exposição pode ser visitada no primeiro andar do shopping, ao lado das lojas Renner.

O festival de dança, que nasceu na Costa Rica com a missão de difundir a cultura tradicional dos povos, promover a paz e a amizade, tem deixado marcas na cidade e na região. “Passadas duas edições, que juntas reuniram mais de 35 mil pessoas, e tendo nosso evento escolhido como o melhor Danzpare dentre todos os países envolvidos, nossa responsabilidade aumenta de seguirmos oferecendo ao público um verdadeiro espetáculo folclórico”, finaliza Raquel.

Gostou? Compartilhe