Garimpo clandestino é encontrado em Mato Castelhano

Segundo BM, local já foi denunciado em 2015; responsáveis não foram encontrados

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Agentes da Brigada Militar e da Polícia Militar Ambiental localizaram na manhã desta segunda-feira (5) um garimpo clandestino em uma propriedade rural às margens da BR 285, em Mato Castelhano. Segundo o tenente Alex Stasson, o local foi encontrado pelo próprio dono das terras, que identificou as valas em uma Área de Preservação Permanente (APP), próximo a um rio. A extração de minérios é proibida nesses locais e configura crime ambiental. O caso será remetido ao Ministério Público Federal (MPF) para investigação.

 

Os policiais chegaram ao garimpo guiados pelo dono da propriedade –  entre os km 260 e 270 da rodovia. No local, de acordo com Alex, mais de 30 valas estavam abertas e haviam instrumentos para extração de pedras de gema em algumas delas.

 

As pedras são exploradas pelo seu potencial de venda e são encontradas em variações como ágata, ametista, turmalina e jaspe.

 

Não havia ninguém no local quando os agentes chegaram, mas, de acordo com Alex, não era  a primeira vez que o espaço era alvo da Polícia Ambiental. A primeira vez, segundo o tenente, foi em 2015, mas ninguém foi autuado pela autoria do crime. O mesmo pode acontecer desta vez.

 

O dono das terras teria dito aos policias que, por ser uma área de banhado e em mata fechada, não costuma ir até ela, o que tardou a identificação do garimpo ilegal.

 

Os crimes apontados no local são de devastação de mata nativa, abertura de valas em APP e falta de autorização dos órgãos competentes para realização da atividade.

 

O caso será remetido ao MPF.

Gostou? Compartilhe