MEDICINA & SAÚDE - Hábitos saudáveis são fundamentais para a prevenção de doenças reumáticas

O que são e quais as doenças reumáticas mais prevalentes na população

Por
· 2 min de leitura
(Foto - Steve Buissinne-CCO)(Foto - Steve Buissinne-CCO)
(Foto - Steve Buissinne-CCO)
Você prefere ouvir essa matéria?

O médico reumatologista, que atua na Central de Consultas do Hospital de Clínicas, Dr. Anderson Napp Rocha, explica o que são as doenças reumáticas e quais as mais prevalentes na população. “A reumatologia é uma especialidade médica que estuda as doenças reumáticas músculo-esqueléticas e relacionadas ao sistema imunológico. Estas condições estão compreendidas entre diversos campos como as doenças de origem autoimune, artropatias inflamatórias, doenças dos tecidos moles como tendinites e bursites, doenças com envolvimento sistêmico e distúrbios do metabolismo ósseo como a osteoporose. Atualmente, existem mais de duzentos tipos de doenças reumáticas. Entre as mais prevalentes podemos citar as tendinites e bursites, a Osteoartrite (artrose), a Artrite Reumatóide, Gota, Espondiloartrites, Lúpus eritematoso sistêmico, a dor lombar e cervical e a fibromialgia”, enfatiza.  

 

Sinais e sintomas

O especialista destaca quais são os principais sinais e sintomas que as pessoas devem ficar atentas para a procura de auxílio especializado. “Os principais sintomas são as dores nos músculos e nas articulações principalmente em dedos das mãos e pés, punhos, joelhos, ombros, dores na coluna lombar, vasculites, lesões de pele como úlceras e manchas, anemia, alterações renais e oftalmológicas como insuficiência renal, proteinúria, uveítes, esclerites e olho seco”.


Prevenção 

Adotar e manter hábitos saudáveis de vida também é importante para a prevenção das doenças reumáticas, conforme orienta Anderson. “A melhor forma de prevenção é manter um estilo de vida saudável com alimentação equilibrada, rica em legumes, frutas e vegetais. Evitar o consumo exagerado de bebidas alcoólicas e não fumar. O cigarro é um fator de risco e também dificulta o controle adequado de algumas doenças reumáticas como a artrite reumatóide. Praticar exercícios físicos regularmente e dentro das limitações de cada indivíduo, bem como manter o peso adequado para evitar sobrecarga articular e alterações posturais. Também já se sabe que o tecido gorduroso exerce papel pró-inflamatório, dificultando o controle das patologias inflamatórias”.


Hereditariedade

O especialista esclarece a relação entre a hereditariedade e o desenvolvimento das doenças reumáticas. “Existe um componente de hereditariedade em algumas doenças reumáticas, porém ele não costuma ser determinante para o desenvolvimento da patologia. A doença não é necessariamente passada de pai ou mãe para os filhos. Algumas doenças, como a osteoartrite nodal, por exemplo, tem forte associação com a história familiar e outras doenças têm algum componente genético ligado ao aumento do risco de seu aparecimento”.


Reumatismo pode designar mais de 200 doenças 

“O reumatismo, assim falado e conhecido, não é uma doença específica. Quando alguém diz que tem ‘reumatismo’ está afirmando que tem uma das mais de 200 doenças reumáticas conhecidas. O diagnóstico das doenças reumáticas é complexo na maioria das vezes, exigindo uma avaliação ampla e criteriosa para se chegar a uma conclusão. Exames laboratoriais como o FAN, por exemplo, não são suficientes para o diagnóstico de uma doença reumática e nem sempre indicativos de que ela está presente, sendo que o reumatologista é o profissional mais indicado para a análise do quadro clínico geral no contexto de uma possível doença reumática”, esclarece o especialista.


Gostou? Compartilhe