MEDICINA & SAÚDE - Covid-19 também traz consequências para a pele e o cabelo

Queda de cabelo é uma das sequelas apresentadas pós-infecção

Por
· 1 min de leitura
Há um crescente número de relatos de pessoas que tiveram queda de cabelo, como uma das sequelas (Foto - Phimchanok Srisuriyamart-CCO)Há um crescente número de relatos de pessoas que tiveram queda de cabelo, como uma das sequelas (Foto - Phimchanok Srisuriyamart-CCO)
Há um crescente número de relatos de pessoas que tiveram queda de cabelo, como uma das sequelas (Foto - Phimchanok Srisuriyamart-CCO)
Você prefere ouvir essa matéria?

A Covid-19 tem impactado muito nossa vida, seja com as questões ligadas à prevenção da doença, a gravidade dos sintomas ou nas alterações e reflexos pós-doença. Apesar de a Covid-19 ser uma doença primariamente pulmonar, ela pode atingir outras partes do nosso corpo. Tanto através da ação direta do vírus em outros órgãos, quanto pela reação inflamatória que ela causa no corpo.

 

Resposta imunológica

A médica Dermatologista Dra. Vanessa Padilha, explica que a reação é a resposta imunológica do organismo para tentar eliminar o vírus. Sendo, a pele, cabelos e unhas afetados por esse fator. “Na pele, a manifestação mais comum são manchas vermelhas elevadas difusas, que podem ter coceira associada. Nos cabelos, pode haver descamação e queda importantes e nas unhas, são notados sinais como fragilidade e até troca de lâmina ungueal”, explica a profissional. No Registro de Dermatologia Covid-19, nos Estados Unidos, que é um banco de manifestações dermatológicas, há um crescente número de relatos de pessoas que tiveram queda de cabelo, como uma das sequelas, após a recuperação da Covid-19. “Temos relatos de pacientes com a queda de cabelo, também com manchas na pele e alterações nas unhas”. 

 

Avaliação

Sobre os sinais e tratamentos, Vanessa explica que é necessário que as alterações sejam avaliadas por um especialista, que definirá a real origem do problema, se é realmente a Covid-19 a causadora, ou outro motivo, ou ainda, mais de um motivo ao mesmo tempo. “É extremamente importante reconhecer a causa, porque o tratamento vai ser diferente para cada uma delas. Se fizer o tratamento errado pode haver piora ou atraso da recuperação. Ao perceber os sintomas ou sinais, o paciente deve buscar uma avaliação médica”, orienta a dermatologista. 

 

Predisposição

É importante alertar que é possível o surgimento de doenças as quais o paciente já teria predisposição a surgirem, utilizando a Covid-19 como gatilho e, portanto, manifestarem-se após ela. Ainda, como a Covid-19 é uma doença nova e vem apresentando alteração tanto na infecção, como nas sequelas pós-doença, a especialista ressalta que pode haver manifestações que venham a surgir. “Quanto antes se trata a verdadeira causa do problema, maiores são as chances de sucesso terapêutico. A automedicação pode ser muito prejudicial. Se usar o tratamento incorreto, além de piorar o problema, pode mascarar a verdadeira causa na hora da avaliação especializada”.

Vanessa Padilha é médica dermatologista (Foto - Yuri Nunes-Divulgação)


Gostou? Compartilhe