Município anuncia Mutirão da Oftalmologia para reduzir fila de consultas e exames

A partir de abril, a previsão é que sejam realizadas 1.930 consultas, 724 exames de baixa e 153 de alta complexidade

Por
· 1 min de leitura
Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
Foto: Divulgação
Você prefere ouvir essa matéria?

O prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, anunciou, nesta terça-feira (30), o Mutirão da Oftalmologia, uma iniciativa do município para reduzir a fila de pessoas que estão à espera de consultas e exames oftalmológicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Após processo de credenciamento, o Hospital de Olhos será a clínica que prestará os serviços e deverá iniciar os atendimentos no mês de abril.

O prefeito destaca que a iniciativa vai além da competência municipal, que é a atenção básica, e que foi estruturada devido à espera de aproximadamente 2,5 mil pessoas por atendimento. “Existe uma grande demanda por consultas de média complexidade, responsabilidade do Estado. Há pessoas que, por exemplo, aguardam há quatro anos por uma consulta. Por isso, avançamos nas atribuições e investiremos recursos a fim de que possamos oferecer suporte a esses pacientes”, enfatiza

Conforme a secretária de Saúde, Cristine Pilati, a expectativa é que, em seis meses, todas as pessoas que entraram para a fila até janeiro deste ano sejam atendidas. São previstas 1.930 consultas, 724 exames de baixa e 153 de alta complexidade. “Essas pessoas serão chamadas pelo município para que possam passar pelo procedimento que precisam”, afirma.

Ainda de acordo com a secretária, os novos pacientes, que estão entrando para a fila, serão atendidos regularmente. “Será um mutirão para acelerar o atendimento de quem está há tempo aguardando, mas que também terá consequência para as pessoas que estão entrando agora para a espera, já que elas que poderão ser atendidas mais rapidamente por conta da redução da fila”, justifica.

O Mutirão da Oftalmologia é um projeto-piloto. De acordo com o prefeito, as ações serão estendidas a outras áreas da saúde. “Diversas especialidades registram filas, como também o caso da ortopedia e da cardiologia. Queremos dar uma resposta efetiva à população e qualificar a saúde em nosso município”, considera Pedro.


Gostou? Compartilhe