Legislativo concede o Título de Cidadão Honorário a Fabiano Dallazen

Por
· 3 min de leitura
Foto: Comunicação Digital/CMPFFoto: Comunicação Digital/CMPF
Foto: Comunicação Digital/CMPF
Você prefere ouvir essa matéria?


A Câmara de Vereadores realizou na noite desta segunda-feira (13) uma Sessão Solene em homenagem ao procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Sul, Dr. Fabiano Dallazen. Nesta oportunidade, lhe foi concedido o Título de Cidadão Honorário de Passo Fundo. 

O ato contou com a presença do procurador-geral do município, Adolfo de Freitas, representando o Executivo Municipal, do procurador-geral de Justiça do estado do Rio Grande do Sul, Dr. Marcelo Lemos Dornelles, e da diretora do Fórum de Passo Fundo, Ana Paula Caimi. 

Comandando a solenidade, o presidente do Legislativo, vereador Rafael Colussi (DEM), recordou a origem da proposta de concessão do Título de Cidadão Honorário ao Dr. Fabiano Dallazen, que aconteceu através de Projeto de Resolução da Mesa Diretora da Câmara, em 2020, presidida pelo então vereador Saul Spinelli. Inicialmente agendada para dezembro do ano passado, a Sessão Solene precisou ser adiada, em virtude de que, no referido período, o município encontrava-se na classificação de bandeira vermelha frente a pandemia da Covid-19.

Após reforçar o número reduzido de espectadores no Plenário devido aos protocolos sanitários, Colussi salientou na tribuna sobre a cerimônia ser especial, por se tratar de uma personalidade competente e que venceu os desafios que enfrentou. “É uma grande ação e uma grande justiça o reconhecimento protocolado pelo então presidente da Câmara, Saul Spinelli, a esta pessoa que prestou serviços importantes, com muita seriedade e competência, para nossa cidade. Ficamos muito honrados em podermos realizar essa solenidade nesta noite e lhe conceder essa honraria”, completou.

O Título de Cidadão Honorário é concedido a pessoas que tenham prestado relevantes serviços para o progresso e desenvolvimento do município, o que motivou a proposição da homenagem ao Dr. Fabiano Dallazen. Segundo o proponente Saul Spinelli, é merecedor desta honraria por fazer a diferença para a sociedade, “dedicando sua vida ao desenvolvimento de ações em defesa dos interesses da população, da segurança pública, enfrentando as demandas e os processos como se fossem únicos, com cuidado, responsabilidade, empatia e dedicação”, salientou. Para Saul, o ato significou muito mais do que a entrega de um Título a um Promotor, mas sim, uma homenagem emblemática, “para dizer a sociedade que é esse o padrão de homem público que queremos, comprometido, dedicado, competente e com empatia, e, ao mesmo tempo homenagear o Ministério Público, umas das maiores e mais importantes instituições, que coroam, que sustentam e que é um dos pilares da democracia”, concluiu Saul, agradecendo e parabenizando o MP por “defender os interesses da população, enfrentar a corrupção e dar voz e defender os vulneráveis”.

Em seu espaço de fala na tribuna, o homenageado Fabiano Dallazen recordou sua trajetória, destacando seus familiares, amigos e colegas, que acompanharam e contribuíram para o seu desenvolvimento profissional e agradeceu ao Legislativo pela honraria recebida.

Após mencionar a todos os presentes e agradecer os depoimentos concedidos, Dallazen salientou a grande convivência que teve por todos os locais onde passou e trabalhou. Ele pontuou marcas da cidade pela qual recebe a honraria, lembrou momentos de sua vida relacionados ao município antes de seu início na Justiça, exaltando o Legislativo e reforçando o orgulho que sente por ser agraciado com este título. “Ser cidadão deste município que é a capital do Planalto Médio, legalmente considerada Capital Nacional da Literatura, marcada por um povo aguerrido, é um grande orgulho e uma honra”, pontuou.

Ele observou que a função de um promotor requer equilíbrio entre diversos aspectos, além de ter colocado sobre a importância de adaptação aos novos tempos e ainda conclamou uma integração entre os poderes. “A disseminação de informações e o avanço da tecnologia nos fazem estar sempre atentos. As demandas chegam quase que instantaneamente e essa nova sociedade ainda vai impactar muito no nosso serviço público. Se o Poder Público não for eficiente, a sociedade vai buscar suas respostas. Por isso, não se pode buscar protagonismo de um poder sobre outro, mas sim, uma união, um entrelaçamento entre os poderes, visando uma atuação ágil, competente, eficiente”, declarou.

Histórico 

Natural de Carazinho, Dr. Fabiano Dallazen é formado no curso de bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e especialista em Direito Penal e Processual Penal e Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Ingressou no Ministério Público em abril de 1998, aprovado em primeiro lugar, tendo atuado nas Comarcas de Getúlio Vargas, Soledade e Passo Fundo. Em Porto Alegre atuou nas Promotorias de Justiça de Família e Sucessões, do Tribunal do Júri, Criminal e Especializada Criminal Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária e foi Coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (2009/2010).

De junho de 2015 a junho de 2017 foi sub-procurador geral de Justiça para Assuntos Institucionais e, desde então, é procurador-geral de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Em junho de 2018 tomou posse como vice-presidente para a região Sul do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados da União, sendo reconduzido ao cargo de procurador-geral de Justiça em junho de 2019. Em abril de 2020 tomou posse no cargo de presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG).

 

Gostou? Compartilhe